O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Jorge Ortiga, manifestou seu apoio à causa dos índios da reserva da Raposa Serra do Sol, em Roraima, que têm visto o seu território invadido por fazendeiros.

Em mensagem lida neste domingo, em Fátima, durante uma cerimônia na nova Igreja da Santíssima Trindade, D. Jorge Ortiga manifestou o “apoio à causa do povo indígena da Raposa Serra do Sol”, criticando os que tentam eliminar a reserva indígena.

Atualmente, está em apreciação no Supremo Tribunal Federal do Brasil um recurso contra o decreto de homologação daquele território, cuja criação foi assinada em 2005 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Agora, diante da contestação dos fazendeiros, o arcebispo de Braga espera que a justiça brasileira confirme a decisão do governo federal, que criou um santuário para os índios, no estado de Roraima.

“Que a anulação da homologação nunca aconteça”, disse o bispo católico, assinando assim um apelo da campanha “Anna Pata Anna Yan” (Nossa Terra, Nossa Mãe), uma iniciativa que junta missionários, índios e defensores das causas indígenas pelo direito daqueles povos a gerir parte do território.

No decreto que criou a reserva, foi dado um prazo de um ano para a saída de todos os não-indígenas da área, mediante contrapartidas do governo federal, mas existem ainda muitos fazendeiros que se recusam a sair e continuam a ocupar grandes áreas do território.

Esta cerimônia religiosa contou com a presença de líderes indígenas e de vários participantes de institutos missionários católicos.

Fonte: Lusa