A Igreja Católica do Timor Leste pediu hoje aos dois candidatos que se enfrentarão no segundo turno das eleições presidenciais que se respeitem mutuamente e façam o possível para evitar qualquer ato de violência em seu nome.

O bispo Basilio do Nascimento afirmou que José Ramos Horta e Francisco Guterres devem se comprometer a usar “palavras sábias” durante os próximos dias, para não incitar a ira dos seus seguidores, um contra o outro. Ele disse que os timorenses não elegerão um candidato que não demonstre defender o princípio da tolerância.

“Pedimos ao povo do Timor Leste, especialmente aos jovens, que não cometam os atos de violência registrados durante a primeira parte da campanha e respeitem as diferenças no processo democrático nesta jovem nação”, declarou o bispo à imprensa.

Oito pessoas foram feridas e 20 foram detidos ontem em 14 confrontos entre seguidores dos dois candidatos em vários pontos do país, informaram a Polícia da ONU e as forças estrangeiras de paz.

A campanha começou oficialmente ontem e vai até 7 de maio, a véspera da votação, quando 500 mil eleitores elegerão um novo chefe do Estado.

Guterres foi o mais votado na primeira rodada de 9 de abril, com 27,89% dos votos válidos. Ramos Horta, primeiro-ministro interino e Nobel da Paz de 1996, ficou em segundo, com 21,81%.

Fonte: EFE