A revista católica Vitral, uma das poucas publicações cubanas não controladas pelo governo, anunciou nesta terça-feira sua desativação por falta de recursos.

A publicação quinzenal da diocese de Pinar del Río (oeste) dava desde 1994 um raro espaço para o debate crítico dentro da Cuba comunista.

‘É um problema de recursos. Não temos material. Este ano só duas edições saíram. A atual é a última’, disse um funcionário, sob anonimato. O editor Dagoberto Valdés, um católico leigo, não foi localizado para comentar.

Diplomatas em Havana dizem ter ouvido de Valdés que ele tinha dificuldades em conseguir as 40 caixas de papel e tinta necessárias para produzir cada edição em seis fotocopiadoras.

Valdés queixava-se de não poder montar uma gráfica, apesar de ter o dinheiro, disse um diplomata.

A publicação tinha o apoio do ex-bispo de Pinar del Rio José Siro González, considerado socialmente progressista, que se aposentou em janeiro — desde então, o futuro da Vitral era duvidoso.

Fonte: Último Segundo