Cristãos durante culto na Argélia
Cristãos durante culto na Argélia

Os cristãos na Argélia, país que ocupa a 24ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2021, são pressionados pelo governo a abandonarem a fé.

O exemplo mais recente de perseguição foi a prisão de um cristão na província de Oran. No dia 21 de janeiro, ele foi interrogado pela polícia, levado ao tribunal e condenado à pena máxima de cinco anos de prisão.

A condenação do cristão teria acontecido após ele compartilhar a caricatura de um profeta do islã nas redes sociais. Pelo menos outros dois cristãos também foram condenados pelo mesmo “crime”.

Outro ponto de perseguição é o fechamento de igrejas desde janeiro de 2018. Até agora, 13 igrejas foram lacradas e mais sete receberam ordens para fechar. Pelo menos nove dessas igrejas contestaram as autoridades do país sobre encerramento das atividades.

O governo alega que os fechamentos acontecem porque essas igrejas não têm uma permissão necessária para se reunir para adoração religiosa não muçulmana.

Isso sinaliza que as autoridades argelinas até agora não tomaram medidas para melhorar a liberdade de religião e crença no país, mesmo com muitos pedidos da comunidade internacional.

Os cristãos argelinos enfrentam, principalmente, opressão islâmica, paranoia ditatorial e opressão do clã para que abandonem a fé em Cristo e sigam a religião muçulmana.

Fonte: Portas Abertas