Médium João de Deus, acusado de abuso sexual de várias mulheres
Médium João de Deus, acusado de abuso sexual de várias mulheres

O médium João de Deus, de 77 anos, foi condenado a 40 anos de prisão nesta segunda-feira (20).

A acusação afirma que ele estuprou cinco mulheres durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior do estado de Goiás. O processo está em segredo de justiça.

A sentência foi assinada pela juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Condenado em outros dois processos, João de Deus soma 63 anos e quatro meses de reclusão. 

A magistrada considerou a idade do reú como atenuante, mas que foi compensado por ter cometidos os crimes de violência sexual sob o argumento de ministério da fé, segundo a juíza.  

Preso desde desde 16 de dezembro de 2018, o médium ainda responde por nove  acusações de crimes sexuais.

Sua primeira condenação nessa âmbito foi em 19 de dezembro de 2019, quando foi determinado que ele teria a pena  de 19 anos e quatro meses de reclusão por quatro estupros. Antes disso, foi sentenciado a quatro anos por posse ilegal de arma de fogo.

Correm ainda um processo por corrupção e falsidade ideológica. 

Fonte: Rede TV