O jogador Klaus ensinando Seu Orlando a ler. (Foto: Reprodução)
O jogador Klaus ensinando Seu Orlando a ler. (Foto: Reprodução)

Zagueiro do Ceará, Klaus se emocionou ao ouvir a história de Seu Orlando, o massagista do time que desejava aprender a ler. No Ceará há 15 anos, Orlando encontrou no jogador do clube, a oportunidade de alfabetização.

“Estava no departamento médico e acabei ouvindo a história do Seu Orlando, que ele não sabia ler. Que ele queria muito aprender para ler as palavras de Deus”, explicou o jogador, que é filho de professora.

Com essa iniciativa, a história de Orlando, de 64 anos, começou a mudar. “Comprei os livros, fiz o material e começamos”, contou Klaus, dizendo que as primeiras palavras que o massagista aprendeu foram “coração” e “Ceará”.

Em uma reportagem, Orlando disse que trabalhou desde muito cedo: “Tinha muita dificuldade de ler, ainda sinto. Meu pai trabalhava como padeiro, andava entre cidades. Nunca estudei um ano todo. Não culpo meu pai e minha mãe”.

Mas, graças à disposição do “professor” Klaus, que buscou informações de ‘como ensinar pessoas a ler’, Orlando disse que recebeu “uma nova oportunidade”.

“Ele chegou com as coisas e disse que ia tentar me ensinar e que eu ia aprender. Ele trouxe o material de uma hora para outra e eu resolvi tentar. Eu me senti muito feliz, sei nem expressar o quanto. São as coisas de Deus”, relembra Seu Orlando.

Fonte: Guia-me com informações de Globo Esporte