O jornal L’Osservatore Romano acusou nesta terça-feira a imprensa italiana de “manipulação” ao se referir à polêmica causada por afirmações feitas ontem pelo presidente da Confederação Episcopal Italiana (CEI), cardeal Angelo Bagnasco, que inaugurou o conselho de bispos da organização.

A publicação alega que a imprensa buscou associar, de maneira proposital e manipulada, os conceitos de “confronto de ideias entre duas culturas” e “conflito entre duas culturas”.

O L’Osservatore Romano fez menção aos comentários de Bagnasco sobre as diferenças entre a cultura que considera o homem como “uma realidade que se diferencia do restante da natureza” e outra que vê o ser humano como “um mero produto da evolução do cosmo”.

Desta forma, o religioso se referiu ao darwinismo, afirmando que a “interpretação exasperada e unilateral” da teoria pode levar a um “niilismo” que induz à “desagregação do homem a uma sociedade individualista”, que só incita “a injustiça e a violência”.

Em seu editorial de ontem, o jornal vaticano já havia criticado a imprensa italiana, acusando-a de haver dado destaque excessivo à “infundada” polêmica que envolveu as declarações do papa Bento XVI sobre métodos de combate à Aids.

Há uma semana, durante sua viagem de ida a Camarões, o Pontífice defendeu uma renovação moral como forma de enfrentar a propagação do vírus HIV e disse que o uso de preservativos não resolve o problema.

Fonte: Ansa