O Conselho Judeu Central (CJC) da Alemanha denunciou que o sentimento anti-semita avança perigosamente neste país e já atinge o centro da sociedade por causa da negligência dos políticos.

“Diminuiu muito a sensibilidade em relação aos crimes cometidos contra os judeus”, afirmou a presidente do CJC, Charlotte Knobloch, em entrevista ao jornal Die Welt, em que destacou as declarações de políticos neonazistas e piadas veiculadas em programas de humor na televisão alemã que negam ou relativizam temas como o genocídio realizado pelo regime nazista.

Para o diretor do Centro de Pesquias sobre o anti-semitismo em Berlim, professor Wolfgang Benz, o anti-semitismo registrado atualmente na Alemanha se deve à falta de conhecimento sobre o judaísmo.

“Muitos alemães acham que os judeus fazem parte de um poder secreto estrangeiro, que vive de costas para a maioria. Essas teorias conspiratórias vagam como fantasmas nas mentes das pessoas”, explicou.

Segundo o ministério do Interior, até outubro deste ano foram cometidos mais de 700 atos delituosos de índole anti-semita na Alemanha, como a profanação de túmulos e memoriais judeus com símbolos nazistas e atentados.

Fonte: AFP