Pastor presidente das Assembleias de Deus em Mato Grosso, Sebastião Rodrigues de Souza, de 89 anos, morreu de Covid-19 na madrugada de 8 de julho.

A Justiça determinou a suspensão da eleição para a escolha do novo presidente da Igreja Assembleia de Deus de Cuiabá e Região Metropolitana, marcada para esta terça-feira (4) devido ao risco de aglomeração.

A juíza Olinda de Quadros Altomare Castrillon, da 11ª Vara Cível de Cuiabá, acolheu uma ação ordinária proposta pelo pastor Nelson Barbosa Alves, primeiro-secretário da subsede instituição religiosa.

A eleição foi convocada após a morte do pastor da Assembleia de Deus, Sebastião Rodrigues de Souza, de 89 anos, em Cuiabá. Ele morreu cinco dias depois do filho dele, também pastor da mesma igreja, Rubens Siro de Souza, de 68 anos. Eles eram presidente e vice-presidente da igreja, respectivamente.

Atualmente, a igreja é presidida pelo pastor Enésio Barreto Rondon nomeado administrador provisório pela juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro no dia 14 de julho.

Ele convocou assembleia-geral para escolher o novo presidente, mas alguns integrantes da instituição estão insatisfeitos. Nelson Barbosa alega que o administrador provisório não está conduzindo as eleições de acordo com o estatuto da instituição a começar das informações constantes no edital de convocação para a eleição da presidência da igreja.

A juíza determinou a possibilidade de eleição daqui a 90 dias.

“Recomenda-se à parte requerida a análise e adoção das providências necessárias para que, ao término de prorrogação judicial, realize assembleia geral, ainda que não seja possível a reunião presencial dos membros, pelos métodos virtuais aplicados na atual realidade vivenciada por toda humanidade”.

Fonte: G1