O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (14) que a descoberta de petróleo na camada pré-sal, na Bacia de Santos, é um “sinal de Deus” e “mais uma chance” para que o Brasil possa reparar dívidas históricas com os mais pobres.

“Agora, o que vamos fazer com esse petróleo? Vender pura e simplesmente, quem quiser vir aqui tirar petróleo que venha e pode levar o quanto quiser?”, perguntou Lula, para em seguida responder: “Não. Deus não nos deu isso para que a gente continue fazendo burrice. Deus deu um sinal. Mais uma chance para o Brasil.”

O presidente voltou a lembrar que o país tem “uma dívida histórica com a educação do seu povo, com os pobres, que não são poucos”.

“É preciso que a gente aproveite esse momento e tente discutir como vamos utilizar esse petróleo, quem vai explorar esse petróleo, se o lucro vai ficar apenas para uma empresa ou se parte desse lucro vai ficar para fazer as reparações históricas”, completou.

De acordo com Lula, os jovens brasileiros farão parte de uma geração que verá o país crescer por pelo menos 15 anos consecutivos. Mas também criticou a desigualdade histórica de investimentos nas regiões brasileiras. “Aí o Brasil vai ficando inchado de um lado, aquele amontoado de riqueza cercado de pobres por todos os lados”, disse.

As declarações do presidente foram feitas ao discursar em Barcarena, no Pará, onde participou da cerimônia de inauguração da expansão da refinaria Alunort, controlada pela mineradora Vale, e do anúncio de instalação de uma siderúrgica em Marabá (PA).

Com discurso em tom nacionalista, o presidente Lula afirmou : na última terça-feira, em evento da UNE (União Nacional dos Estudantes), no Rio, que os lucros com a exploração do petróleo nas reservas da camada pré-sal devem ser usados para “resolver definitivamente os problemas da educação”, para que não fiquem “na mão de meia dúzia de empresas”.

“Esse patrimônio que está a 6.000 metros de profundidade é da União, de 190 milhões de brasileiros. Precisamos utilizá-lo para fazer reparação aos pobres deste país”, disse.

O mesmo tom foi adotado pela ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), que ontem disse que o pré-sal é um recurso “fundamental” para a população –motivo pelo qual será transformado em melhorias na educação e condições de vida dos brasileiros.

“O pré-sal é um recurso tão importante para a nossa geração e próximas que é de fato um conjunto da população brasileira. Isso define o princípio que vai nortear o governo sobre seu uso, que é tomar todas as medidas para transformar esse grande recurso em fonte que vai permitir que os brasileiros tenham melhoria da educação, das condições que permitirão que avancemos em direção à sociedade do conhecimento, que inova e faz pesquisa, e pela forma que chegamos ao pré-sal.”

Fonte: Folha Online