Adeptos da umbanda foram vítimas de mais um ato de intolerância religiosa no Rio, no último fim de semana: um homem quebrou três oferendas para Exu colocadas por Mãe Baiana na Avenida Marechal Rondon, no Rocha, no final da noite de sábado, véspera do Dia de Finados.

– Moro aqui há 27 anos e nunca tive problemas deste tipo. No sábado à noite, eu e cinco filhas-de-santo estávamos “arriando uma obrigação” na rua quando um homem veio em nossa direção e jogou nossa oferenda no lixo, dizendo que ali não é local de Satanás. Ele é fiel de uma igreja evangélica que funciona ao lado do centro de umbanda. Ele fez o mesmo com outras duas oferendas nossas – contou Inalva Lázaro Drumond, de 53 anos, a Mãe Baiana.

Após o incidente, Mãe Baiana teve uma crise de hipertensão e precisou ser medicada. Ela comunicou o caso à Comissão de Combate à Intolerância Religiosa. A entidade, que congrega adeptos de diversas religiões, tem o objetivo de incentivar vítimas deste tipo de violência a denunciar o caso às autoridades. A Comissão possui um telefone para receber denúncias e orientar vítimas de preconceito religioso: 2273-3974. A entidade também oferece assistência jurídica gratuita a vítimas.

– Deus é um só. O meu Deus é o mesmo dos evangélicos. Mas cada um tem o direito de expressar a fé da sua forma. Era para esse homem que jogou minhas oferendas no lixo ter amor no coração, compreensão e educação – desabafou Mãe Baiana.

Fonte: Extra