Dízimo e oferta
Dízimo e oferta

A maioria dos protestantes americanos acredita que Deus quer que eles prosperem financeiramente, de acordo com um novo estudo da LifeWay Research.

A pesquisa revelou que um terço dos protestantes disse que sua igreja ensina que Deus os abençoará se eles doarem dinheiro, enquanto dois terços dizem que Deus quer que eles prosperem.

A LifeWay Research descobriu que 38% dos fiéis protestantes concordam com a afirmação: “Minha igreja ensina que, se eu der mais dinheiro para minha igreja e caridade, Deus me abençoará em retorno”. Cinquenta e sete por cento discordam, incluindo 40% que discordam totalmente. Cinco por cento não tem certeza.

Pentecostais e fiéis da igreja Assembleia de Deus,  cerca de 53% são mais propensos em concordar.

Os frequentadores da igreja com crenças evangélicas (41 por cento) são mais propensos a concordar do que aqueles sem crenças evangélicas (35 por cento).

A pesquisa também descobriu que quanto mais pessoas vão à igreja, mais provável é que pensem que Deus quer abençoá-las financeiramente. Entre os participantes da semana, 71% têm essa visão.

Sessenta e nove por cento concordam com a afirmação: “Deus quer que eu prospere financeiramente”. Vinte por cento discordam. Dez por cento não tem certeza.

Um em cada quatro (26 por cento) concorda com a afirmação: “Para receber bênçãos materiais de Deus, tenho que fazer algo por Deus”. Setenta por cento discordam. Cinco por cento não tem certeza.

Pentecostais / Assembleias de Deus (34%), metodistas (29%) e batistas (28%) são mais propensos a dizer que precisam fazer algo para que Deus dê uma recompensa material, do que outras denominações. Luteranos (12%) são menos prováveis.

Um estudo anterior da LifeWay Research, realizado em 2016, sobre visões teológicas americanas encontrou resultados semelhantes. Nesse estudo, 1 em cada 4 americanos disseram acreditar que Deus sempre recompensará a fé verdadeira com bênçãos materiais. Os americanos que possuem crenças evangélicas eram mais propensos a concordar com essa afirmação.

O diretor executivo da LifeWay, Scott McConnell, disse: “Um grupo significativo de igrejas parece ensinar que as doações acionam uma resposta financeira de Deus”.

Ele acrescentou que os evangélicos parecem ser os mais ansiosos para acreditar no evangelho da prosperidade.

“Vários líderes evangélicos de alto perfil condenaram o evangelho da prosperidade”, disse ele. “Mas mais do que algumas pessoas nos bancos abraçaram essa ideia.”

Fonte: LifeWay Research