Pastor Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, na Paraíba
Pastor Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, na Paraíba

O pastor Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, na Paraíba, será investigado pelo Ministério Público Federal daquele estado por ter usado o púlpito da igreja para pedir votos para o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

O Diário Oficial Eletrônico do MPF desta quarta-feira (26) traz a portaria assinada pelo procurador regional eleitoral, Victor Veggi, declarando que o religioso usou o templo como “palanque eleitoral” para pedir votos ao candidato.

A investigação foi gerada após circular nas redes sociais um vídeo onde o pastor dá um testemunho pessoal sobre um encontro que teve com o presidenciável em Belo Horizonte, onde outros líderes religiosos sabatinaram os candidatos à presidência.

“Somos crentes, mas somos cidadãos e temos que saber em quem votar. Precisamos saber o que eles defendem, quais são as suas bandeiras”, declarou ele durante o culto. Fernandes destacou a necessidade de eleger alguém que defenda os valores cristãos e assim justificou seu apoio no candidato do PSL.

O pastor Estevam terá cinco dias para se manifestar junto ao MPF, a investigação deve ser encerrada dentro de 60 dias.

Assista ao vídeo que gerou a investigação:

Fonte: JM Notícia