O pastor nigeriano TB Joshua
O pastor nigeriano TB Joshua

Temitope Balogun Joshua, conhecido como TB Joshua, morreu aos 57 anos no sábado (5), horas após pregar em sua igreja sediada em Lagos, na Nigéria.

Considerado um dos pastores mais influentes da África, TB Joshua foi fundador da Igreja Sinagoga de Todas as Nações (SCOAN, na sigla em inglês). Ele faleceu uma semana antes de completar 58 anos de idade.

Conforme o anúncio da igreja no domingo (6), TB Joshua pregou no sábado em culto transmitido pelo canal Emmanuel TV. Na ocasião, o pastor chegou a dizer que “há tempo para todas as coisas; tempo de vir e tempo de voltar para casa após o culto”.

Explicando a fala do pastor, a igreja mencionou o texto bíblico de Amós 3:7, que diz: “Certamente o Senhor Soberano não faz coisa alguma sem revelar o seu plano aos seus servos, os profetas”.

“Deus levou Seu servo, o profeta TB Joshua, para casa — como deveria ser por vontade divina. Seus últimos momentos na terra foram na obra de Deus. Foi para isso que ele nasceu, viveu e morreu”, disse a igreja em nota.

A causa da morte do pastor nigeriano não foi informada.

As polêmicas de TB Joshua

Joshua enfrentou polêmica ao longo dos anos. Em 2015, ele foi indiciado por negligência criminal em um desabamento de prédio em setembro de 2014 que matou 116 fiéis.

“A igreja deve ser investigada e processada por não obter a aprovação relevante antes de iniciar a construção do prédio”, disse o legista Oyetade Komolafe em sua decisão, informou a AFP na época. “A igreja foi culpada por negligência criminosa que resultou na morte das vítimas”.

Joshua inicialmente alegou que extremistas islâmicos do Boko Haram poderiam estar por trás do colapso.

Em 2014, Joshua anunciou que mais de 4.000 garrafas de sua poderosa água de unção, que os usuários afirmavam ter feito muitos milagres, foram enviadas para ajudar as vítimas do vírus mortal Ebola, em Serra Leoa, Libéria.

“A Água da Unção foi enviada em um jato particular que custou $ 50.000 adicionais para fretar, ganhando $ 100.000 doados pelo Profeta TB Joshua e os Emmanuel TV Partners para alcançar a nação problemática”, escreveu seu ministério no Facebook na época.

“Ao usar a Água da Unção, você está simbolicamente se destacando para receber atenção especial de Jesus Cristo ao orar com fé. Quero dizer, você está posicionado para misericórdia, favor, cura, libertação, bênção, prosperidade e fecundidade”, Joshua escreveu no site na época.

“Não é a Água da Unção que cura os enfermos, mas o próprio Jesus Cristo”, acrescentou. “Deve haver fé tanto na pessoa que ora quanto na pessoa por quem oramos. A oração deve proceder e ser acompanhada por uma fé viva. É isso que traz a cura, não a Água da Unção. ”

No início deste ano, o canal de Joshua no YouTube foi fechado devido a um vídeo no qual ele afirmava ter curado membros gays de sua congregação, o que atraiu acusações da organização OpenDemocracy de terapia de conversão com sede no Reino Unido.

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, divulgou um comunicado por meio de um porta-voz conclamando os membros e apoiadores da igreja de Joshua a “se consolarem com o conhecimento de que a vida não é medida e definida pela longevidade cronológica, mas por legados duradouros e vidas tocadas positivamente”.

Sobre TB Joshua

TB Joshua era amplamente conhecido na África e na América Latina e tinha uma grande presença nas redes sociais, com pelo menos 3,5 milhões de fãs no Facebook e 1,8 milhão de inscritos da Emmanuel TV no YouTube.

Era o ministério cristão mais visto do mundo na plataforma, antes de ser suspenso em abril de 2021. Ele foi considerado pelos meios de comunicação como a “Oprah do Evangelismo” e “o pastor mais popular do YouTube”.

Segundo o jornal britânico The Guardian, a igreja fundada por Joshua atrai mais participantes semanais do que os visitantes do Palácio de Buckingham e da Torre de Londres.

A SCOAN foi descrita como “a maior atração turística da Nigéria” e “o destino mais visitado por turistas religiosos na África Ocidental”, atraindo milhares de estrangeiros nos cultos semanais.

Números divulgados pelo Serviço de Imigração da Nigéria indicaram que 6 em cada 10 turistas da Nigéria têm como destino a SCOAN.

Muitos presidentes africanos, altos funcionários do governo, jogadores de futebol, músicos e outras personalidades já estiveram na igreja. Seu ministério foi marcado por milagres, sinais, curas e libertação.

A Forbes estimou que Joshua gastou US$ 20 milhões em programas de educação, saúde e reabilitação para ex-militantes do Delta do Níger. Há também um programa de reabilitação para ladrões arrependidos e profissionais do sexo que foram à igreja para libertação.

Em reconhecimento por suas atividades humanitárias, ele foi premiado com uma Honra Nacional pelo governo nigeriano em 2008, além de uma carta de agradecimento da ONU. Ele foi homenageado como um embaixador da paz pelo Fórum Arewa Youth, uma organização predominantemente muçulmana, e foi reconhecido com o ‘prêmio de excelência’ pela ZAKA, o principal serviço voluntário de resgate e recuperação de Israel.

TB Joshua deixa sua esposa, Evelyn Joshua, e três filhos.

Fonte: Guia-me e The Christian Post