Mãe e filha orando
Mãe e filha orando

A escritora Carolyn Mahaney publicou um artigo no site Desiring God alertando as mães sobre como educar as filhas e mantê-las longe dos ensinamentos errados do feminismo.

Ela, que já escreveu vários livros voltados para público feminino, explica que é preciso fazer sempre o uso da Bíblia para refutar os perigos do movimento que têm deturpado os conceitos cristãos.

“Com toda a confusão cultural sobre questões relacionadas ao gênero, temos de ficar atentas e jamais jogar fora a Bíblia. Não devemos hesitar quando seguimos o plano do Evangelho para criar nossas filhas. Tampouco podemos ser apáticas, assumindo que apenas um lar cristão ou uma boa igreja eduquem nossas filhas contra mensagens feministas tóxicas”, pontuou Carolyn em seu artigo.

A autora ainda explica que é necessário estar sempre próximo das Escrituras para garantir os ensinamentos de Deus. “Precisamos estar atentas e astutas, preparando nossas filhas para discernir e rejeitar o falso ensino sobre a feminilidade de nossa cultura. Devemos ficar perto das Escrituras enquanto caminhamos pelo mesmo caminho de fidelidade que mães piedosas caminharam”, ressaltou.

Criando as filhas para serem mulheres

Carolyn pontua que uma maternidade fiel requer plantar o Evangelho no coração das filhas com fidelidade. “Quando plantamos um jardim, não jogamos as sementes no chão ao acaso e esperamos fileiras de nossos vegetais favoritos. Em vez disso, selecionamos nossas sementes e plantamos linhas retas para obter uma boa colheita”, escreveu.

“Da mesma forma, devemos ser intencionais a plantar sementes de feminilidade bíblica na vida de nossas filhas”, ressaltou. “Simplificando, a feminilidade bíblica é o design encantador de Deus para as mulheres, conforme revelado na Bíblia”, destaca.

“De fato, quando Paulo diz a Tito sobre como construir uma igreja que ilumina uma era tenebrosa e maligna com o Evangelho, ele diz para certificar-se de que as mulheres mais velhas transmitam o coração e os hábitos da feminilidade divina às mulheres mais jovens”, pontuou Carolyn baseando-se em Tito 2: 3–5).

Ela ainda continua: “Como mães cristãs, não devemos negligenciar o fato de incluir os fundamentos da feminilidade bíblica na educação de nossas filhas. Considere: Estou preparando minha filha para ser o tipo de mulher que é forte o suficiente para se submeter ao marido? Determinada o suficiente para completar a difícil tarefa de criar filhos?”, indaga.

Fonte: Guia-me com informações de Desiring God