Túmulo de Cristo vazio (ilustração)
Túmulo de Cristo vazio (ilustração)

A Páscoa Judaica cumpriu-se em Cristo. Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Ao morrer na cruz, ele varreu do altar os animais mortos. Sendo o Sumo Sacerdote perfeito, ofereceu-se a si mesmo como o sacrifício perfeito. Sendo justo, morreu pelos injustos, para justificar os que nele creem.

A cruz de Cristo foi o palco mais eloquente do amor de Deus pelos pecadores e ao mesmo tempo a expressão mais radical de sua justiça, pois o Pai aplica em seu próprio Filho o golpe da lei que deveríamos receber. Deus lançou sobre seu Filho, na cruz, a iniquidade de todos nós. Jesus foi ferido e agradou ao Pai moê-lo. Ele foi feito pecado por nós ao assumiu nosso lugar, como nosso representante e substituto. O castigo que nos traz a paz estava sobre ele e por suas pisaduras fomos sarados. Jesus morreu em nosso lugar, em nosso favor. Sua morte foi vicária. Ele morreu a nossa morte, quitando nossa dívida e livrando-nos da condenação eterna.

Mas a morte não pode detê-lo…

Continue lendo na coluna do Rev. Hernandes Dias Lopes. Clique aqui.