O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, firmou nesta quarta-feira uma medida que restringe o uso de verbas federais para cobrir abortos eletivos, cumprindo a promessa que lhe permitiu obter o apoio necessário para aprovar sua reforma da saúde, no domingo passado, informou a Casa Branca.

A presidência americana divulgou ontem uma foto de Obama firmando o texto no Salão Oval da Casa Branca, honrando o compromisso assumido com alguns legisladores contrários ao aborto e que ameaçavam a aprovação da reforma da saúde.

No domingo, o líder do grupo dos democratas conservadores, Bart Stupak, de Michigan, garantiu que a reforma da saúde passaria na Câmara após o compromisso de Obama sobre o aborto.

Graças ao acordo com os democratas opostos ao aborto, Obama obteve o apoio necessário para aprovar a reforma da saúde, por 219 votos contra 212, e sancionou a lei na terça-feira.

Fonte: AFP