Padre Antônio Firmino, da paróquia São João Batista, em Visconde do Rio Branco, em Minas Gerais, desejou a morte de católicos que não estão indo à missa por causa da pandemia
Padre Antônio Firmino, da paróquia São João Batista, em Visconde do Rio Branco, em Minas Gerais, desejou a morte de católicos que não estão indo à missa por causa da pandemia

Um padre da paróquia São João Batista, em Visconde do Rio Branco (MG), fez uma declaração polêmica durante a missa neste último domingo (23/08): disse desejar a morte dos fiéis que optaram só ir à igreja quando houver vacina para o novo coronavírus.

“Aí a gente vai vendo quem realmente ama a eucaristia… Porque tem alguns católicos, engraçado, que têm saúde, têm tudo e dizem: ‘Eu só vou na Igreja quando tiver a vacina’. Tomara que não apareça vacina para essas pessoas. Ou que morram antes de a vacina chegar, não é?”, declarou o padre Antônio Firmino, na missa que foi transmitida ao vivo no perfil da paróquia no Facebook.

Ele continuou: “Porque tem pessoas que não têm problema nenhum, que não estão no grupo de risco. Mas isso significa que não têm fé nenhuma, essas pessoas”.

Arquidiocese de Belo Horizonte ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

Fonte: UOL