Padre
Padre

Entre os problemas enfrentados pela Igreja Católica , os casos de abuso sexual são os que mais têm dado “dor de cabeça” ao líder religioso papa Francisco.

No mês passado, em visita à Irlanda, ele reconheceu que a Igreja fracassou na luta contra a pedofilia .

Já neste final de semana, um padre chileno foi expulso por possível envolvimento em abuso sexual de crianças.

Segundo reportagem publicada no jornal El Mercurio, o padre chileno Cristian Precht está sendo investigado em um caso de abuso sexual infantil, e por isso o papa Francisco decidiu exonerar o reverendo, como informou a Arquidiocese de Santigo.

Brecht, de acordo com a imprensa internacional, era um ex-chefe do grupo de direitos humanos do Vicariato de Solidariedade. Na década de 80, esse mesmo grupo desafiou o ex-ditador Augusto Pinochet a acabar com a prática de tortura no Chile. Porém denúncias que ocorreram desde 2012 passaram a colocar em cheque a fama de Precht.

Padre chileno Brecht, chegou a negar, em carta divulgado em abril, que tivesse qualquer envolvimento com casos de abuso sexual
Padre chileno Brecht, chegou a negar, em carta divulgado em abril, que tivesse qualquer envolvimento com casos de abuso sexual

A decisão do papa vem em meio a operações da polícia chilena em escritórios da Igreja em todo o país para investigar possíveis novos casos de abuso sexual. As autoridades buscam também descobrir que funcionários ocultaram casos de abuso.

Em abril, o padre expulso da Igreja Católica negou ter participado de qualquer caso de abuso sexual. Na carta publicada pelo jornal “La Tercera”, ela diz ainda que as acusações são calúnias.

Fonte: Último Segundo