O Promotor Eleitoral Ricardo José de Medeiros e Silva realizou uma audiência pública com líderes religiosos de todos os municípios que integram a 4ª Zona Eleitoral, para esclarecê-los acerca dos impedimentos e condutas de cunho eleitoral de candidatos durante os cultos e celebrações.

A audiência ocorreu na sede da Promotoria em Sapé e contou com a presença de ministros religiosos, pastores de diversas denominações e o pároco local.

Segundo o promotor, a audiência serviu para dar orientações aos religiosos e esclarecer as dúvidas deles sobre como devem se comportar e orientar os fiéis. “Os líderes compareceram em massa e aceitaram a nossa proposta. Estamos fazemos um trabalho preventivo e pedagógico, no sentido de conscientizar as pessoas para a importância do voto”, disse. “Os líderes são formadores de opinião e queremos evitar que eles sejam usados pelos candidatos”, completou.

O promotor falou sobre como se conduzir com relação à abordagem de candidatos e sugeriu que os pastores evitassem as doações e os testemunhos de candidatos durante os cultos. “No próximo dia 30 vai haver um grande evento religioso na cidade e aconselhei à prefeita que evitasse ir e falar em público durante o evento”, informou.

Ricardo José orientou a Igreja Católica que suprima as missas das 19 horas até o final do período eleitoral. “Essa ação é necessária para evitar os confrontos e incidentes causados pelas carreatas que ocorrem exatamente nesse horário. Muitos bêbados de final de carreata e pessoal sem camisa ficam entrando na Igreja, perturbando a celebração. O próprio arcebispo Dom Aldo Pagotto, em consenso com o padre de Sapé, concordou com essa orientação”, informou.

Fonte: Paraíba Online