A Igreja Católica na Inglaterra intensificou a sua campanha contra os planos do governo de legalizar o casamento entre dois indivíduos do mesmo sexo.

A igreja recomendou ontem aos fiéis que protejam ‘o significado verdadeiro’ do matrimônio para as gerações futuras.

Em uma carta lida em 2.500 paróquias em todo o país durante a missa deste domingo, os arcebispos seniores da igreja argumentaram que a mudança proposta diminuirá o significado do casamento. ‘A lei ajuda a moldar e formar os valores sociais e culturais. Uma mudança na lei transformaria gradualmente e inevitavelmente a compreensão da sociedade do propósito do casamento’, disseram os arcebispos Vincent Nichols e Peter Smith, na carta. ‘Não haveria o reconhecimento da complementaridade do homem e da mulher ou do fato de que o casamento se destina à procriação e à educação das crianças’, escreveram eles.

O governo britânico planeja permitir que todos, independentemente da orientação sexual, tenham a opção de um casamento civil. O primeiro-ministro, David Cameron, apoiou abertamente os planos. O ministro para Igualdade, Lynne Featherstone, lançará uma consulta pública no fim deste mês sobre como mudar a definição legal de casamento para incluir os casais do mesmo sexo.

Ativistas de Direitos Humanos disseram que a oposição católica promove a discriminação. ‘Eles querem que a lei discrimine casais homossexuais. Isso não é um valor cristão’, disse o ativista dos direitos homossexuais, Peter Tatchell.

[b]Fonte: DM[/b]