Igreja destruída em Bangladesh
Igreja destruída em Bangladesh

Na noite de 18 de outubro, uma gangue invadiu a casa do pastor Badal Day, no Nordeste de Bangladesh. Apesar dos apelos, 25 homens armados com machados e facões bateram nele e na esposa, Josna Rani Day.

“Nós, cristãos, somos minoria aqui. Não estamos contra ninguém. Por favor, não faça isso, tenha misericórdia de nós”, implorou o cristão aos perseguidores no momento do ataque.

Após a agressão, os homens deixaram tudo revirado, quebrando a televisão e outros pertences. Eles também destruíram a igreja que Badal Day pastoreia, derrubando a porta, janelas e púlpito. Em seguida, eles incendiaram tanto a casa quanto a igreja.

“Eu implorei e pedi que eles não destruíssem a igreja. Mas se recusaram a me ouvir, arruinando e ateando fogo na casa e na igreja”, completou Day.

Antes de partir, os criminosos ameaçaram o casal de morte, coagindo-os a fugir do local. “Deixe este lugar em breve, se você quiser sobreviver”, o pastor contou que ouviu dos agressores. Mais tarde, ele soube que os criminosos pertencem a uma gangue de um poderoso líder político local. A autoridade ocupou uma parte da terra do pastor há alguns anos. Mas, quando o líder cristão tentou recuperar o terreno tomando medidas legais, foi ameaçado pelo político.

O pastor disse que a gangue está tentando pegar toda a terra à força. Ele informou a delegacia local sobre o ocorrido e o caso segue em andamento. Atualmente, o casal cristão está morando em uma pequena tenda, próxima à casa destruída. Eles continuam recebendo ligações ameaçadoras, de pessoas desconhecidas, dizendo para não prosseguirem com o caso. Nas ameaças, elas dizem que as consequências da desobediência serão piores do que o que os cristãos estão enfrentando agora.

Fonte: Portas Abertas