Pastor Jatau, sua esposa e família estavam viajando para assumir um novo ministério quando foram atacados
Pastor Jatau, sua esposa e família estavam viajando para assumir um novo ministério quando foram atacados

Um pastor foi assassinado e sua família sequestrada depois que homens armados abriram fogo em seu carro no dia 7 de fevereiro no estado de Zamfara, norte da Nigéria.

O carro do pastor Anthony Idris Jatau derrapou fora para fora da estrada durante o ataque, e ele e sua família foram arrastados para fora. 

O corpo do pastor foi encontrado dois dias depois, em 9 de fevereiro, mas sua esposa, três filhos e duas cunhadas estão desaparecidos.

De acordo com uma fonte local, os sequestradores estão segurando as crianças em locais separados e exigiram um resgate para a libertação da família.

A fonte disse: “Todos estão tristes no momento e temem pela vida de seus familiares. As agências de segurança estão cientes do caso, mas ainda não há nada ”.

O pastor Jatau, que sobreviveu a um sequestro anterior em setembro de 2006, estava viajando de seu ministério em Sokoto para um novo posto em Katsina, a cerca de 400 quilômetros de distância, quando o ataque aconteceu.

Zamfara é notória por sequestros e ataques de grupos milicianos de pastores Fulani, que aterrorizaram comunidades de agricultores cristãos. 

A Baroness Cox, que levantou a questão dos ataques de Fulani na Câmara dos Lordes em 17 de julho de 2018, diz que os militantes estão tão bem armados que alguns acreditam que podem estar lutando contra a Boko Haram, a milícia islâmica que quer expulsar os cristãos do norte da Nigéria.

Folha Gospel com informações de Barnabas Fund