Pastor é suspeito de importunar sexualmente adolescente de 14 anos — Foto: Reprodução
Pastor é suspeito de importunar sexualmente adolescente de 14 anos — Foto: Reprodução

Uma adolescente de 14 anos filmou quando o pastor da igreja que a família frequenta vai até a casa dela, a beija na boca, abraça e oferece dinheiro, em Goiânia. O caso é investigado pela Polícia Civil.

“A gente está junto, tá? Você nunca vai se arrepender disso. Vai ver que sua vida vai mudar. É segredo total. Não pode falar nada, nunca, para ninguém, nem para sua mãe. O dia que você quiser eu venho aqui, é só me falar. A gente está começando devagarzinho. Você quer mais R$ 10?”, diz o pastor à menina.

A titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Marcella Orçai, disse que o vídeo foi gravado há uma semana, mas a denúncia só foi registrada nesta terça-feira (20). O pastor ainda não foi ouvido pela corporação.

De acordo com a delegada, as imagens foram filmadas, de forma escondida, pela própria adolescente, pois ela estava sozinha em casa. O vídeo mostra que o pastor abraça a menina e lhe pede um beijo. Ela disse estar com vergonha e responde que só pode um “beijinho”.

Depois do beijo, os dois conversam. Em seguida, o pastor fala para ela não contar para ninguém sobre o caso. Eles se beijam mais uma vez e o pastor diz que precisa ir embora.

A delegada adiantou que a menina conhece o pastor desde os 4 anos de idade e que, no dia da filmagem, foi a primeira vez que ele foi à casa da adolescente.

Como já se passou em torno de uma semana do dia em que o vídeo foi gravado, a delegada explicou que o pastor não pode ser preso, por enquanto, porque não há situação de flagrante.

“O inquérito é sigiloso por se tratar de menor. A mãe e a adolescente foram ouvidas, mas não podemos atrapalhar a apuração. O pastor também é casado. Tudo precisa ser investigado profundamente”, disse a delegada.

A princípio, o caso é investigado como importunação sexual. De acordo com a delegada, será averiguado também o oferecimento de dinheiro à menor, já que no vídeo o pastor dá R$ 10 para ela.

Segundo o Conselho Tutelar, o pastor começou com as importunações sexuais dentro da igreja.

“Ela disse que, algumas vezes, o pastor falava sozinho com ela na igreja, com a desculpa de fazer uma oração, e dizia que queria beijá-la, mas não fazia isso porque tinha muita gente lá. Ela, então, contou para uma amiga da situação, que sugeriu que ela gravasse o vídeo”, disse o conselheiro Júnior Borges Leite.

O profissional afirmou ainda que, após o conselho tomar conhecimento do caso, chamou a Guarda Civil Metropolitana, que informou a situação à Polícia Civil. “O Conselho Tutelar vai acionar a rede proteção para dar toda assistência. Atualmente, ela está na casa de outro familiar”, completou.

Em nota, a Polícia Civil informou que a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) já instaurou inquérito para investigar o caso e que detalhes serão passados apenas ao fim das apurações, que são coordenadas pela delegada Marcella Orçai.

Fonte: G1