Preso lendo a Bíblia na cadeia
Preso lendo a Bíblia na cadeia

Um pastor na cidade de Mérida, na Venezuela, foi preso e falsamente acusado de fazer parte do tráfico ilegal e venda de suprimentos médicos.

De acordo com uma declaração publicada pela Confederação de Pastores de Mérida, a prisão do pastor Pedro Garcia ocorreu no final de outubro, após estar na sede do Centro para Investigações Criminais Científicas para voluntariamente testemunhar em favor de uma mulher – membro da congregação – que também foi detida depois que a polícia encontrou suprimentos médicos em seu carro.

Antes de ser levado para a prisão, o pastor Garcia dirigia para casa quando a polícia conduziu uma busca sem mandado. Eles encontraram uma pequena sacola com alguns suprimentos médicos e dentais que a igreja tinha comprado para usar em consultas odontológicas oferecidas gratuitamente a moradores das comunidades de Mérida e outras cidades.

Alguns dias depois, diversos policiais foram a igreja do pastor Garcia para procurar por mais evidências contra ele. Eles interromperam o culto, mas saíram não tendo encontrado nenhuma evidência.

Durante a audiência, há alguns dias, os advogados do pastor argumentaram que ele foi falsamente acusado e que os procedimentos seguidos pela polícia nesse caso não cumpriram a lei.

Apesar da validade e pontos fortes dos argumentos legais apresentados pela defesa, o juiz decidiu que ele deve permanecer preso, decisão que será apelada por seus advogados.

A Venezuela tem experimentado falta de medicamentos e suprimentos médicos há muitos anos. É muito difícil para venezuelanos obterem cuidados médicos essenciais.

Hospitais não têm equipamentos básicos e suprimentos, e com frequência as igrejas estão preenchendo esse espaço, provendo alimentos e cuidados médicos para suas congregações e pessoas das comunidades pobres.

Fonte: Missão Portas Abertas