O pastor Bulus Yakuru foi levado durante ataque na véspera de Natal, na Nigéria (foto representativa)
O pastor Bulus Yakuru foi levado durante ataque na véspera de Natal, na Nigéria (foto representativa)

O grupo Boko Haram invadiu a vila de Pemi, na Nigéria, e matou ao menos 11 pessoas. Além disso, uma igreja foi queimada e um líder cristão sequestrado no dia 24 de dezembro de 2020, véspera de Natal.

Essa semana, no dia 3 de março, o pastor Bulus Yakuru foi libertado após o Boko Haram intimar o governo nigeriano para que atendesse os pedidos feitos pelo grupo extremista.

O pastor havia aparecido em três vídeos divulgados pelo grupo. Nas gravações, ele pediu a intervenção do presidente Muhammadu Buhari, do governador do estado de Borno, Babagana Zulum, e também dos líderes da igreja para resgatá-lo.

Em um dos conteúdos, Yakuru conta que os membros do grupo o ameaçaram de morte.

“Também estou pedindo ao presidente da igreja para ajudar a mobilizar ajuda para me salvar, e também orar por mim para que Deus facilite as coisas aqui”, disse ele no vídeo.

As forças de segurança disseram ao portal de notícias nigeriano Premium Times que a família de Yakuru e a igreja local estavam negociando a libertação desde a semana passada. E o resultado da libertação do pastor foi gratidão: “Agradeço a Deus!”.

Fonte: Portas Abertas