Celebração de Lag Baomer (Imagem: Andrew Lichtenstein/Corbis via Getty Images)
Celebração de Lag Baomer (Imagem: Andrew Lichtenstein/Corbis via Getty Images)

Do UOL, em São Paulo

A polícia de Israel prendeu mais de 300 judeus ortodoxos que participavam da celebração de Lag Baomer na noite de ontem.

Os Haredis, grupo ultraortodoxo do judaísmo, estavam fazendo fogueiras e reunindo uma aglomeração de pessoas no monte Meron, na Galileia.

Contudo, o governo israelense já havia proibido as fogueiras e pedido que eventos de caráter religioso reunissem no máximo 150 pessoas para evitar a disseminação do coronavírus, o que não foi respeitado.

“Havia centenas de homens, mulheres e crianças no monte Meron violando as regras do estado de emergência”, afirmou a polícia local em nota.

A polícia informou ainda que teve que pedir reforços e que os agentes foram atingidos por pedras enquanto tentavam dispersar a multidão que sequer usava máscaras.

Os números oficiais dão conta que pelo menos um terço dos 16,5 mil israelenses contaminados com a covid-19 são judeus ultraortodoxos.

Fonte: UOL