Dois repórteres de uma revista islâmica da Malásia fingiram ser católicos e comungaram em uma igreja de Kuala Lumpur, provocando revolta entre os seguidores da Santa Sé. A publicação pediu desculpas pelo ocorrido.

O objetivo dos jornalistas da “Al-Islam” era mostrar aos leitores detalhes da liturgia católica e apurar denúncias de que muçulmanos estariam se convertendo ilegalmente ao catolicismo.

Os repórteres disseram ter cuspido a hóstia recebida do padre.

“Os jornalistas mostraram enorme desrespeito à comunidade católica ao admitir ter recebido e ter cuspido a sagrada comunhão”, protestou o arcebispo de Kuala Lumpur, Murphy Pakiam.

Fonte: O Globo