Cantora Daniela Mercury e o deputado estadual Pastor Sargento Isidório
Cantora Daniela Mercury e o deputado estadual Pastor Sargento Isidório

Na manhã da última sexta-feira (9), aconteceu uma nova audiência da ação de injúria racial movida pela cantora Daniela Mercury, contra o deputado federal Pastor Sargento Isidório (AVANTE-BA), que, no ano passado, gravou um vídeo usando palavras ofensivas contra a cantora e a comunidade LGBTQ+.

A audiência aconteceu no Fórum Criminal de Salvador, Daniela e Isidório selaram um acordo: o pastor deveria reconhecer publicamente o erro, retirar o vídeo de todas as redes sociais e publicar um pedido de desculpas a Daniela.

O pastor já publicou o vídeo pedindo perdão a cantora em suas redes sociais. No vídeo gravado durante audiência de conciliação, Isidório pediu desculpas pelas ofensas, mas afirmou que toda vez que alguém “bulir” com a fé dele “vai ter briga”.

“Ela defende a liberdade de expressão no palco dela e palanque, como eu também defendo como político, só neste momento de fé, que é cada qual no seu. Então, se porventura eu fiz ofensa, me exacerbei, longe de mim, até porque coração de Cristão não pode ficar ódio”, afirmou.

“Não tenho interesse de continuar com raiva, com nada. Ela é o axé da Bahia, eu sou o pastor doido, também da Bahia. Toda vez que bulir com minha fé vai ter briga e toda vez que bulir com liberdade vai ter briga, porque ela defende um lado e eu defendo o outro. (…) No que depender de mim é paz. Peço desculpas a qualquer cidadão e cidadã”, completou.

Além do vídeo, a justiça determinou que Isidório terá que pagar 25% do salário de deputado durante cinco meses a duas instituições escolhidas durante a audiência: o Instituto Nice de Apoio a Mulheres Travestis e Transsexuais e o Hospital Martagão Gesteira, que trata crianças com câncer.

Veja o vídeo abaixo:

Fonte: Polêmica Paraíba