Silas Malafaia e Marco Feliciano
Silas Malafaia e Marco Feliciano

O pastor Silas Malafaia usou sua conta no Twitter para criticar a atitude do também pastor e deputado federal Marco Feliciano, de protocolar um pedido de impeachment do vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão.

Malafaia chamou o ato de Feliciano de “estupidez” e que o pedido apenas “desestabiliza o governo” e em nada contribui.

“Tenho feito críticas a Mourão e discordo de muitas de suas posturas, pedir impeachment dele não tem efeito nenhum, bobagem pura!”, concluiu Malafaia.

Pedido de impeachment

O deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP) apresentou nesta quarta-feira, 17, um pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB).

Na peça protocolada na Câmara dos Deputados, Feliciano argumenta que a “deslealdade” de Mourão perante o presidente Jair Bolsonaro (PSL), supostamente provocada por declarações do vice em sentido contrário ao que defende o titular, pode ser enquadrada como crime de responsabilidade.

Feliciano, que é vice-líder do governo no Congresso, utilizou suas redes sociais para explicar por que decidiu pedir o impeachment do vice-presidente da República, Hamilton Mourão.

Em sua conta do Twitter, ele aponta o que o próprio vice considera como crime de responsabilidade.

“Lei do Impeachment, general Hamilton Mourão diz que é crime de responsabilidade se comportar de maneira indigna”, escreveu.

Em seguida, o parlamentar apresenta uma publicação do site O Antagonista que aponta a ida do vice-presidente a um evento que ataca o presidente Jair Bolsonaro.

“O general Hamilton Mourão contradita publicamente o presidente todos os dias, e dá palestras no exterior onde, no convite, se diz que ele seria melhor governante que o presidente Jair Bolsonaro. Pode haver algo mais indigno que conspirar?”, questionou.

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, comentou, nesta quinta-feira (18), o pedido de impeachment protocolado contra ele pelo deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP). Ele classificou o pedido como “bobagem”.

“Ok. Sem comentários. Sem comentários. Isso aí é bobagem. Se prosperar, eu volto para praia. Eu estou tranquilo” ressaltou.

A declaração foi dada ao chegar para um almoço no Palácio do Jaburu.

Fonte: Pleno News e Veja