A cantora brasileira Soraya Moraes ganhou nesta quinta-feira os prêmios Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Espanhola e em Língua Portuguesa com os discos “Tengo sed de ti” e “Som da Chuva”, em uma confirmação feita antes do início da cerimônia oficial, às 23h (de Brasília). Ela também ganhou o prêmio de Melhor Canção Brasileira com “Som da Chuva”.

O prêmio de “Melhor canção brasileira”, foi entregue no Auditório do Ibirapuera em São Paulo.

Soraya Moraes é cantora, compositora e escritora, e também pastora da Igreja do Evangelho Quadrangular em Alphaville, São Paulo.

Em 2005, Soraya Moraes já ganhara o Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum de Música Cristã em Português, na cidade de Los Angeles.

Som da Chuva

Produzido por Marco Moraes e Woody Carvalho, o disco é considerado um dos melhores da cantora. “Som da Chuva é o melhor CD de toda minha história. As canções têm uma carga de unção diferente. Ficamos um bom tempo sem compor, chegamos a pensar que estávamos ‘secos’, mas neste início de ano pudemos buscar tão fortemente a Deus e estudar a Palavra que começaram a vir canções com a intensidade que queríamos”, conta Soraya.

Das 14 canções que integram o álbum, sendo nove de autoria da cantora em parceria com Marco Moraes, o destaque vai para a faixa-título, que fala sobre o derramar do Espírito Santo. Soraya conta como foi a inspiração para compor a bela letra. “Quando estávamos com a idéia da canção, ouvimos uma Palavra do Senhor muito forte dizer que o som da chuva chega antes, e esta foi a ‘veia’ para as composições. Ou seja, a chuva de unção, de poder, de cura, de bênção, de glória e de vitória. Já podemos ouvir o som da chuva”, explica.

A faixa ‘Santificado Seja o Teu Nome’, tradução da música original de Ron Kenoly, conta com a participação de André Valadão, o que torna o trabalho ainda mais especial. O álbum também traz a primeira versão em português da obra ‘The Prayer’, que Soraya canta com o tenor Marcio José. A música original foi interpretada apenas por Celine Dion, Andrea Bocelli, Donny Mckurlin e Yolanda Adams.

Cerca de 80 integrantes do Coral do Ministério Soraya Moraes também abrilhantam o álbum com a participação nas faixas ‘Abre Os Céus’, ‘Sopra Espírito’, ‘Som Da Chuva’, ‘Naquela Cruz’, ‘Sara Nossa Terra’, ‘Santificado Seja o Teu Nome’, ‘Leão e Cordeiro’, ‘Cada Promessa’ e ‘Derrama Tua Unção’.

O CD também conta com o talento de Regis e Kelly Danese, que assinam a faixa ‘Hoje Vai Acontecer’. A música ‘Naquela Cruz’ marca a estréia de Rayssa Moraes, filha de Soraya, como compositora.

Produção precária

Foi a primeira vez que uma festa de premiação do Grammy Latino aconteceu fora dos Estados Unidos. E, a julgar pela produção desastrosa, pode ter sido também a última. A cerimônia de entrega dos troféus brasileiros da mais prestigiada premiação musical do mundo, realizada pela Band e transmitida nesta quinta-feira (13) direto do Auditório do Ibirapuera, foi marcada por erros de produção e ausência de artistas.

Arrastada, a cerimônia brasileira era alternada com a transmissão do Grammy Latino em Houston, Texas. Marcelo Tas e Daniela Cicarelli, apresentadores, não fizeram muito além de ler o teleprompter com textos recheados de comentários supostamente bem-humorados. Rafael Cortez e Danilo Gentili, repórteres do “CQC”, da mesma Band, entrevistaram convidados no tapete vermelho – mas suas aparições foram gravadas, e não transmitidas ao vivo.

Shows de artistas nacionais variaram entre o insípido (Mutantes e Daniela Mercury homenageando Carmen Miranda) e o constrangedor (Sepultura tocando “Garota de Ipanema”).

Pequenos problemas, como vinhetas que chamavam o prêmio errado, foram comuns durante toda a noite. Mas a gafe mais grave aconteceu durante a entrega do troféu de “Melhor álbum de música tradicional regional ou de raízes brasileiras”, apresentado pela dupla sertaneja As Galvão. Um envelope com o vencedor de outra categoria – Seu Jorge, ganhador do “Melhor álbum de MPB” – foi entregue à dupla, que leu o resultado, estragando a surpresa de uma categoria que só seria revelada alguns blocos depois. Felizmente, Mary e Marilene Galvão lidaram com o erro da produção da melhor maneira possível: esbanjando bom humor e naturalidade que faltaram ao restante da premiação.

Além dos problemas de organização, o Grammy brasileiro também foi marcado pela ausência de seus principais vencedores. Beth Carvalho (Melhor álbum de samba e pagode), Vanessa da Mata (Melhor álbum pop contemporâneo brasileiro), Elba Ramalho (Melhor álbum de música contemporânea regional ou de raízes brasileiras), Seu Jorge (Melhor álbum de MPB), César Menotti & Fabiano (Melhor álbum de música romântica) e Soraya Moraes (Melhor canção) não deram as caras.

Esta última, cantora gospel que já havia vencido o Grammy Latino em 2005, preferiu voar até Houston, Texas, onde acabou faturando mais dois prêmios: “Melhor álbum de música cristã em português” e “Melhor álbum de música cristã em espanhol”. Somando-os à “Melhor canção”, entregue no Auditório do Ibirapuera, Soraya tornou-se o grande nome da noite.

Confira abaixo a lista dos vencedores do Grammy Latino 2008:

Gravação do Ano:

– “Me enamora”, Juanes

Canção do Ano:

– “Me enamora”, Juanes

Álbum do Ano:

– “La vida… es un ratico”, Juanes

Artista Revelação:

– Kany García

Melhor Álbum Vocal Pop Masculino

– “La vida… es un ratico” – Juanes

Melhor Álbum Vocal Pop Feminino

– “Cualquier día” – Kany García

Melhor Canção Alternativa

– “Volver a comenzar” – Café Tacuba

Melhor Canção de Rock

– “Esta vez” – Café Tacuba

Melhor Álbum de Rock:

– “La lengua popular”, Andrés Calamaro

Melhor Álbum de música alternativa:

– “MTV Unplugged”, Julieta Venegas

Melhor Álbum de cantor-compositor:

– “Rodolfo”, Fito Páez

Melhor Álbum vocal pop duo ou grupo:

– “Fantasía pop” – Belanova

Melhor Álbum de Rock Duo ou Grupo

– “Eternamiente” – Molotov

Melhor Álbum de Música Urbana

– “Los Extraterrestres” – Wisin y Yandel

Melhor Álbum de Sala

– “El Cantante” – Marc Anthony

Melhor Álbum Tropical Tradicional

– “90 Millas” – Gloria Estefan

Melhor Álbum Ranchero

– “Para Siempre” – Vicente Fernández

Melhor Álbum de Grupo

– “Ayer, hoy y siempre” – Los Horóscopo de Durango

Melhor Álbum Instrumental

– Orquesta Filarmónica de Bogotá – 40 años

Melhor Álbum de Música Clássica

– “Pasión Española” – Plácido Domingo

Melhor Álbum de Tango

– “Buenos Aires, días y noches de tango” – Produtor Andrés Mayo

Melhor Álbum de Flamenco

– “Una guitarra en Granada” – Juan Habichuela

Melhor Álbum Folclórico

– “Caballo” – Cholo Valderrama

Produtor do Ano

– Sergio George

Melhor Videoclipe

– “Me Enamora” – Juanes

Melhor Video Musical Longo

– “MTV Unplugged” – Julieta Venegas

Lista de Premiados Brasileiros:

Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro

– “Sim” – Vanessa da Mata

Melhor Álbum de Rock Brasileiro

– “Cidade cinza” – CPM 22

Melhor Álbum de Música Popular Brasileira

– “América Brasil, o disco” – Seu Jorge

Melhor Álbum de Música Contemporânea Regional ou de Raízes Brasileiras

– “Qual o assunto que mais lhe interessa?” – Elba Ramalho

Melhor Álbum de Música Tradicional Regional ou de Raízes Brasileiras

– “Grandes clássicos sertanejos acústico I” – Chitãozinho e Xororó

Melhor Canção Brasileira

– “Som da chuva” – Marco Moraes e Soraya Moraes

Melhor álbum de música cristã – Língua portuguesa

– “Som da Chuva” – Soraya Moraes

Nota: a brasileira Soraya Moraes também venceu na categoria melhor álbum de música cristã em língua espanhola por “Tengo sed de ti”

Fonte: UOL, G1, Abril