“Esse homem não é um religioso, é um monstro”, disse a apresentadora Xuxa (foto) sobre o pastor Marco Feliciano, eleito esta semana presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

A decisão polêmica da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados em eleger o pastor Marco Feliciano para o cargo de presidente na última quinta-feira (07) causou espanto e indignação da apresentadora Xuxa, que utilizou sua página no Facebook na tarde desta sexta-feira (08) para falar sobre o assunto: “Esse homem não é um religioso, é um monstro”.

“MEU DEUS!!! Eu tava lendo agora sobre esse “pastor”… que DEUS nos ajude”, começou Xuxa. “Gente!!!! Socorro! Vamos fazer alguma coisa! esse “deputado disse que negros, aidéticos e homossexuais não tem alma. Existem crianças com AIDS. Para este senhor elas não tem alma?????? O que é isso meu povo ?”, continuou a Rainha dos Baixinhos.

“Hoje está nos jornais que ele ainda, durante uma pregação, disse a um fiel, que “doou o cartão , mas não a senha . Aí não vale.Depois vai pedir milagre para Deus. Deus não vai dar e vai dizer que Deus é ruim “, citou Xuxa.

“Todo mundo sabe o quanto eu respeito todas as religiões, mas esse homem não é um religioso, é um monstro. Em nome de DEUS ele não pode ter poder… Religiosos (padres, pastores, evangélicos) todos os religiosos todos sabem que o que ele fala e “prega” está errado. Como vamos nos proteger deste tipo de pessoa”, desabafou a apresentadora do TV Xuxa.

“Esta pessoa não pode ser presidente da Comissão de Direitos Humanos. Ele não pode ter este espaço para usar, pisar e denegrir o ser humano.. esse é o direito de nós, humanos nos protegermos desse tipo de pessoa”, concluiu a mãe de Sasha em sua página oficial no Facebook.

Feliciano foi eleito através de 11 votos, seis de deputados de seu partido, o PSC (Partido Social Cristão). Alguns deputados contrários à eleição deixaram a reunião, que ocorreu de maneira fechada, como Luiza Erundina, do PSB, e Jean Wyllys, do PSOL.

[b]Fonte: Contigo on-line[/b]