O aiatolá Mohammed Emani Kashani, responsável pelo pronunciamento do sermão das sextas-feiras que expressa a posição oficial do regime do Irã, disse hoje que “vê a mão de Deus” no último relatório dos Estados Unidos sobre o caso nuclear do país asiático.

Citado na agência oficial de notícias “Irna”, Kashani apontou que “uma mão é visível após o novo fracasso dos EUA e a revelação das mentiras dos políticos americanos contra as atividades nucleares pacíficas do Irã. Essa é a mão de Deus”.

O clérigo se referia ao relatório da agência de inteligência americana publicado na última segunda-feira e que indicava que a República Islâmica tem sob suspensão desde 2003 seu programa atômico militar.

O novo documento contradiz as afirmações feitas em 2005 pelo Governo dos EUA, nas quais se assegurava que Teerã estava construindo armas nucleares.

Kashani acrescentou que a Administração do presidente George W.Bush disse mentiras contra o Irã que afinal saíram à luz.

Por outro lado, o aiatolá fez uma chamada para a eliminação de possíveis “brechas” existentes entre o Irã e outros países muçulmanos para evitar que seus inimigos se aproveitem delas.

Fonte: EFE