Enquanto as celebridades brasileiras requebravam seus quadris no Sambódromo, os olhos da industria do entretenimento mundial se voltavam para outra festa.

Em Los Angeles, Califórnia, no monumental “Kodak Theater” mais uma premiação do celebrado Oscar estava para acontecer. Para quem gosta de cinema, acompanhar a festa do Oscar é quase uma obrigação, mesmo sabendo que do horário avançado e de algumas chatices que invariavelmente acontecem todos os anos.

Esse ano resolvi tentar algo diferente e acompanhar em tempo real toda a cerimônia. Assim, os comentários aqui postados foram sendo acrescentados à mediada que os prêmios foram sendo entregues. O horário que estou usando é o chamado “Eastern time”, tempo padrão americano, horário de Washington, D.C., duas horas à frente do horário de Brasília.

8:15 – faltam 15 minutos para a festa começar, e todos os canais americanos estão passando aquelas matérias chatérrimas no tapete vermelho, com as celebridades chegando e os apresentadores pergutando sobre os vestidos e jóias , futilidades sem a menor importância. O povo adora dizer que está vestindo “Versace”, “Dolce & Gabbana”, “Dior”; eu adoraria que alguém chegasse com algum vestido comprado na C&A e bijuterias da feirinha de Boa Viagem.

8:30 – Começou religiosamente na hora, como sempre. Como novidade, Hugh Jackman, (ele mesmo o Wolverine!), de apresentador principal.

8: 38 – Wolverine começou muito mal, por sinal; o número de abertura foi péssimo; ele tentou fazer graça com a crise econômica em um número musical pra lá de cafona, que não funcionou de jeito nenhum.

8:41- primeira falha; durante uma homenagem à Meryll Streep a cortina do telão não abriu à tempo; deu até pra ouvir alguém dizendo que a cortina ainda estava fechada.

8:50 – a primeira estatueta saiu para Penélope Cruz, por melhor atriz coadjuvante. Discurso emocionado e tocante.

9:00 – “Milk”, filme de temática homossexual ganha o prêmio de melhor roteiro original. No discurso, Lance Black faz uma apologia ao homossexualismo.

9:02 – “Slumdog Millionaire”ganha a primeira do que promete ser uma serie de estatuetas. Melhor roteiro adaptado.

9:39 – festinha bem sem graça até agora, nenhuma surpresa, “Slumdog” acaba de ganhar mais um Oscar, o de melhor fotografia. o unico momento engraçado foi a participação de Ben Stiller ironizando o ator Joaquin Phoenix.

9:53 – mais um daqueles insuportáveis números musicais. Esse Hugh Jackman está se revelando um chato de galocha. E pra completar a fatura ainda convidou a breguíssima da Beyonce para participar. Vai ser difícil aguentar até o fim.

10:03 – a maior barbada acaba de se confirmar com a premiação do recém falecido ator Heath Ledger por seu papel em “Dark Knight”. Em um discurso contido, mas emocionado, seus pais e irmã subiram ao palco para receber o premio.

10:32 – mais dois Oscars para “Slumdog” : Edição de som e Montagem. Até agora já são 4. Parece que vai ter festa na India!

10:54 – mais dois! Melhor trilha sonora e canção. Agora são seis. Não é pouca coisa para uma produção semi-independente. E olha que o de melhor filme ainda está por vir.

11:08 – Melhor filme estrangeiro, categoria preferida de nós brasileiros, ficou com o Japão com o filme “Departures”. Quem sabe ano que vem teremos um filme brasileiro concorrendo.

11:16 – acabou de ser exibida aquela homenagem que sempre fazem à atores e pessoas ligadas ao cinema que morreram no ano anterior e não sei se estou enganado, mas Heath Ledger não foi incluído na montagem. Muito estranho…

11:22 – a festa vai chegando ao fim e “Slumdog” acaba de arrebatar sua sétima estatueta, o premio de melhor diretor para Danny Boyle. Este me deixou particularmente feliz; sou admirador de Boyle já há um bom tempo, um cara meio esquisitão mas acima da média, diante da mediocridade reinante no cinema mundial.

11:35 – para mim o melhor momento até agora. Premio de melhor atriz para Kate Winslet. Além de merecidíssimo, tirou a chance da ridícula da Anne Hathaway de ganhar injustamente a estatueta.

11:47 – discurso emocionante de Sean Penn ao ganhar inesperadamente o premio de melhor ator. Fez menção à emenda que derrubou o casamento gay na Califórnia e a Mickey Rourke, que também concorria ao prêmio.

11:53 – para coroar de vêz sua noite, “Slumdog Millionaire” acaba receber o prêmio de melhor filme. Ao todo foram oito Oscars! Foi muito bonito ver o elenco todo subir ao palco para receber a estatueta.

De forma geral, achei uma cerimônia meio morna, sem grandes gafes mas também sem muita novidade. A forma utilizada para a premiação de atores e atrizes foi muito interessante, tornando o anuncio dos concorrentes bastante pessoal e respeitosa. Uma ótima ideia. Hugh Jackman talvez tenha sido dos apresentadores mais sem graça da história do Oscar; não vai voltar ano que vem e ninguém vai sentir falta. A festa de “Slumdog Millionaire” foi o toque especial da noite. Foi de encher os olhos a aclamação de um filme que foge dos padrões Hollywoodianos. Só nos resta sonhar por uma noite brasileira em um futuro próximo.

12:00 – vou dormir, porque ninguém é de ferro…

Um abraço,

Leon Neto

NOTA: Por falha do portal FolhaGospel este artigo com os comentários sobre o Oscar não foi ao ar na segunda-feira, 23 de fevereiro.