A humanidade ao longo da história tem diversos exemplos de pessoas que conseguiram materializar a expressão do amor, que os gregos chamam de amor-amizade, entre os quais, destacamos Madre Teresa de Calcutá, Mahatma Gandhi, Martim Luther King Jr., e ainda, algumas organizações humanitárias, tais como, Cruz Vermelha Internacional, Exercito da Salvação, numa expressão altruísta da vida, e maior de todos os exemplos que já viveram entre nós, que foi Jesus Cristo, sendo que todos compartilharam suas vidas.

Uma dessas organizações é Rotary Club, instituição internacional, fundada nos EUA, em 1905, por três profissionais, liderados pelo advogado Paul Harris, que tiveram a idéia de unirem-se, realizar reuniões semanais em rodízio, cada semana na sede do negócio de cada um dos associados, daí o nome Rotary, e, aí nestas reuniões, sempre contando com interessados em se envolver, ampliava-se o campo de relacionamento pessoal, profissional, comunitário, visando a efetivação de ações, sendo a primeira a construção de uma banheiro público numa rodoviária, e este movimento de atuação em prol da comunidade espalhou-se pelo mundo.

Rotary Club completou seu primeiro centenário em 2005, presente em mais de 200 países, contendo mais de 1.200.000 associados em todo o mundo, líderes reconhecidos em suas respectivas áreas de atuação, com o propósito de prestação de serviços humanitários a comunidade onde estão inseridos, sendo a única ONG a ter assento na ONU; o que resulta numa efetiva contribuição social, como registrado recentemente pela grande mídia nacional, que foi além da destacada atuação dos associados-voluntários, numa grande rede de solidariedade, e, especialmente na importação para doação de tendas para os atingidos pelas chuvas na Região Serrana no Rio de Janeiro, como faz em todo o mundo.

Uma das ações que se destacam na atuação de Rotary é a decisiva contribuição para a erradicação da poliomielite em todo o planeta terra, onde são os rotarianos que financiam, através de suas mensalidades, a fabricação de vacinas que são aplicadas nas crianças no combate a paralisia infantil, de tal modo que atualmente só restam quatro países, situados no Continente Africano, que ainda tem crianças vitimas da doença, os quais permanecem sendo alvo do esforço rotário, registrando que no Brasil foi erradicada.

As atuações do Rotary Club no Brasil podem ser conhecidos no site: www.rotary.org.br, bem como, através dos clubes de serviços, espalhados por todo o mundo, integrados por associados, homens e mulheres, que se destacam em suas respectivas áreas de atuação, que são: empresários, profissionais liberais ou que exercem cargo de direção em suas respectivas empresas ou repartições públicas, sendo que as reuniões ocorrem, geralmente em restaurantes, em almoços ou jantares, propagando estes outros lemas: “Ética um princípio que não pode ter fim”, tendo também a importante participação da Casa da Amizade, que é integrada pelas esposas dos rotarianos.

Um dos princípios fundamentais de Rotary é o respeito aos poderes instituídos, as manifestações religiosas ou políticas, numa ênfase de difusão do civismo, propagando o amor a pátria, numa exaltação dos símbolos nacionais, especialmente o hino e a bandeira brasileira; como também desenvolve campanhas como a relativa a alto nível de acidentes de trânsito, num expressivo apoio a denominada “Lei Seca”, “Se Beber Não Dirija”, através de um grupo denominado “Rotarianos no Trânsito”, visando conscientizar motoristas a exercerem uma direção defensiva, evitando-se desastres com prejuízos e perdas de vidas.

Este compartilhamento é fruto de conhecer de perto a atuação de Rotary há mais de duas décadas, e experiência na minha satisfação de integrar seu quadro associativo há quinze anos, tendo tido a honra de ter atuado no período: 2007/2008, como presidente do Rotary São João de Meriti/RJ, juntamente com minha esposa, Soraia Garcia, presidente da Casa da Amizade, distrito 4570, à época, com o lema internacional: “Rotary Compartilha”, sendo este um dos espaços nobríssimos para que exercitemos a prática da proposição bíblica, “E verão as vossas boas obras e glorificarão ao nosso Pai que está nos Céus”, eis que somos todos tão somente cooperadores do Reino, que é Deus.

Neste século XXI o Rotary Internacional vem tecendo seu segundo centenário, assim, somos incentivados a olhar para trás, compartilhando gratidão e alegria, por todos os que contribuíram para que a instituição chegasse aos cem anos, olhar para dentro, compartilhando compaixão e misericórdia, com limitações que todos nós possuímos, às quais por sua vez são a razão de ser de nossa participação nesta meritória obra humanitária, e especialmente a olhar para frente, compartilhando esperança e fé, de que apesar de nossas limitações, humanas e financeiras, temos talentos e potencialidades, e que estas unidas já demonstraram que podemos efetivamente contribuir para a redução das desigualdades sociais, num mundo tão carente, motivados pelo ideal rotário de servir.