Católicos e ortodoxos firmaram uma declaração, na Belarus, de parceria social entre as Igrejas cristãs, no combate à AIDS.

O arcebispo de Minsk, Dom Tadeusz Kondrusiewicz, afirmou que a Igreja Católica “estende a mão a todos os relegados á margem da sociedade, reza por eles e consola com misericórdia, os doentes e moribundos”.

Por sua vez, o metropolita ortodoxo de Minsk, Filarete, sustenta que o objetivo “é alertar os desinformados e ajudar os que sofrem”.

Foram indicadas três prioridades na luta contra a AIDS: prevenção, assistência aos doentes e acompanhamento aos moribundos.

O diretor da missão interconfessional “Christian Social Service”, Nickolay Matrunchik, afirma que é necessário aplicar os princípios cristãos na luta contra a doença.

Estatísticas recentes indicam que, na população da Belarus, há mais de 8.500 soropositivos. A maior parte deles com idades entre 15 e 29 anos.

Fonte: Rádio Vaticano