Um vilarejo na região norte de Navarra, na Espanha. (Foto: Cecilia Rodríguez/Unsplash)
Um vilarejo na região norte de Navarra, na Espanha. (Foto: Cecilia Rodríguez/Unsplash)

Apesar de ser a minoria religiosa que mais cresce na Espanha, segundo o último relatório do Observatório do Pluralismo Religioso; evangélicos não têm presença em 331 cidades de mais de 5.000 habitantes.

Isso é mostrado na última atualização do registro de municípios sem igrejas evangélicas, feito pela organização cristã Decision, com dados contrastados da Federação de Entidades Religiosas Evangélicas da Espanha (Ferede) e da organização missionária Evangelism In Depth (EVAF).

De acordo com esses dados, mais de 10 milhões de pessoas na Espanha vivem em lugares que não foram alcançados pelo evangelho.

“O resultado mostra que das 8.131 aldeias da Espanha, 92% ainda não têm igreja evangélica. O desafio de chegar às aldeias entre 5.000 e 20.000 habitantes, longe das capitais, ainda se mantém e continua a ser uma das grandes deficiências da missão na Espanha”, disse a organização.

Andaluzia aparece como a região com mais cidades com mais de 5.000 habitantes sem igrejas evangélicas, são 53. Ela é seguida pela Galícia, com 45, Catalunha, com 41, e a Comunidade Valenciana, com 33. A única área com pelo menos uma igreja evangélica em todas as cidades de mais de 5.000 habitantes é La Rioja.

Movimentos maciços de pessoas das áreas rurais para as áreas metropolitanas nas últimas décadas afetaram essa situação, abandonando algumas áreas e saturando outras.

“Os dados mostraram mudanças drásticas nos últimos anos. A Espanha rural ficou vazia , com uma forte aceleração dos fluxos migratórios internos para as grandes cidades, de modo que regiões como Madri viram como pequenas cidades de menos de 5 mil habitantes multiplicaram sua população ”, destacaram os autores do relatório.

Portanto, “a região de Madri tornou-se uma das grandes regiões que necessitam de plantação de igrejas evangélicas”, disseram.

Esta tendência é confirmada pelo Instituto Nacional de Estatística. Por exemplo, Soria é uma das províncias menos povoadas do país, com 88.600 habitantes, contra 94.646 em 2008. No lado oposto está a província de Madri, com uma população de 6.578.000 pessoas, comparado com quase seis milhões de 11 anos atrás .

“Essas mudanças estão desenhando um novo cenário para a estratégia missionária que abre novas oportunidades para o plantio de igrejas em torno dessas grandes cidades”, afirmou a Decision.

Apesar dos dados, os autores reconhecem o crescimento progressivo que a comunidade evangélica está experimentando na Espanha .

Em 2018 , havia 4.238 locais de culto registrados em todo o país , fechando o ano com um crescimento médio de 16 igrejas abertas a cada mês .

“Uma parte importante do crescimento das igrejas evangélicas tem sido favorecida pela imigração, que representa em muitas congregações mais de 68% dos membros, como é o caso de Madri”.

A Decision diz que “é uma nova força que está fortalecendo o desenvolvimento do movimento evangélico espanhol. No entanto, o grande desafio é continuar crescendo, especialmente entre a população nativa que ainda está profundamente enraizada na cultura do passado e que vive nos municípios que aparecem no novo diretório publicado ”.

Através de um mapa interativo , a entidade pede oração para cada uma dessas 331 cidades sem igrejas evangélicas , para as outras 17 que só têm uma igreja étnica, e para outras 93 que têm uma igreja a uma distância de cinco quilômetros.

Folha Gospel com informações de Evangelical Focus