Cientistas dizem que não é possível tamanho populacional abaixo de 10.000 peossoas em nenhum período da história.

De acordo com a Bíblia, a humanidade começou a partir de um homem Adão, que foi feito do pó da terra recebendo vida através de um sopro de vida. Depois que Deus criou o homem, Ele criou a mulher, Eva.

Uma pesquisa feita pela Gallup e a Pew Research Center, encontrou que quatro de dez americanos acreditam nessa teoria.

Alguns estudiosos conservadores, entretanto, estão dizendo que eles não podem acreditar na teoria de Gênesis de que todos viemos de Adão e Eva.

“Isso iria contra toda a evidência genômica que nós reunimos nos últimos 20 anos, então não muito provável”, Dennis Venema,biólogo da Trinity Western University, de acordo com a publicação americana NPR.

Segundo Venema, não é possível voltar no passado e chegar a apenas um casal. Ele sugere que com o mapeamento do Genoma Humano, está claro que os humanos modernos vieram de outros primatas como uma grande população.

Os cientistas dizem que não é possível rastrear ao tamanho populacional abaixo de 10.000 peossoas em nenhum período da história evolutiva.

“Você teria que postular que houve essa taxa de mutação absolutamente astronômico que produziu todas as novas variantes, em um período de tempo incrivelmente curto”, disse Venema.

Venema é um membro sênior da BioLobos Foundation, um grupo cristão que tenta reconciliar a fé com a ciência. Ele é parte de um grupo crescente de estudiosos cristãos que querem provar a sua fé para entrar no século 21.

John Schneider que ensinou teologia ou Calvin College em Michigam, disse que é tempo de encarar os fatos: “Não houve um Adão e Eva históricos, serpente, maça, queda que derrubou o homem de um estado de inocência”.

“A evolução torna bastante claro que na natureza e na experiência moral dos humanos, nunca houve qualquer paraíso perdido”, diz Schneider. ”Acho que os Cristãos têm um desafio, um trabalho grande em suas mãos para reformular algumas das suas tradições em relação os primórdios da humanidade”.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]