Dom Aldo di Cillo Pagotto, 70, era ex-bispo da diocese de Sobral e arcebispo emérito da Arquidiocese da Paraíba.
Dom Aldo di Cillo Pagotto, 70, era ex-bispo da diocese de Sobral e arcebispo emérito da Arquidiocese da Paraíba.

O arcebispo emérito da Arquidiocese da Paraíba dom Aldo di Cillo Pagotto, de 70 anos, morreu na terça-feira, 14, em Fortaleza. O religioso estava internado na UTI de um hospital particular com um quadro grave de insuficiência respiratória semelhante à de pacientes com covid-19.

O Ceará é um dos Estados brasileiros mais afetados pelo novo coronavírus. Dados recente da Secretaria de Saúde local informaram que o Estado ultrapassou a marca de 100 óbitos, chegando a 107 vítimas fatais, e tem ao todo 2.005 casos confirmados da infecção.

Segundo fontes da Arquidiocese de Fortaleza ouvidas pelo UOL, onde dom Aldo morava há quatro anos, o religioso estava em tratamento contra um câncer no pulmão e outro no fígado. Ele já havia lutado, em 2017, contra tumores malignos na próstata e no intestino grosso.

Enquadrado no grupo de risco ao novo coronavírus, o bispo foi internado em meados de março, um mês após ter sido submetido a um transplante de medula.

Enterro

O corpo de dom Aldo di Cillo Pagotto foi sepultado no final da tarde desta quarta-feira, 15, em um caixão lacrado na cripta da igreja de São Benedito, no Centro de Fortaleza. A cerimônia fúnebre, realizada às 17 horas, não foi aberta aos fiéis por causa do risco de contaminação da Covid-19.

De acordo com uma nota divulgada pela Congregação do Santíssimo Sacramento, a ordem católica seguiu “as devidas precauções e recomendações providas das autoridades sanitárias e governamentais, para salvaguardar a vida das pessoas e evitar o contágio do novo coronavírus”, escreveu o padre Marcelo Carlos da Silva, autoridade provincial da Congregação.

A Secretaria de Saúde do Ceará não se manifestou sobre as suspeitas do ex-arcebispo ter sido vítima de covid-19.

Fonte: UOL