Resquícios dos objetos quebrados encontradas pelos arqueólogos, em Jerusalém (Foto: Eliyahu Yanai/Cidade de Davi)
Resquícios dos objetos quebrados encontradas pelos arqueólogos, em Jerusalém (Foto: Eliyahu Yanai/Cidade de Davi)

Arqueólogos israelenses descobriram evidências de um terremoto que está descrito na Bíblia, nos livros de Amós e Zacarias. A descoberta ocorreu no Parque Nacional da Cidade de Davi. Local onde os especialistas estavam explorando construções do século 8 a.C. “De forma muito surpreendente, quando expusemos os resquícios mais antigos dessa estrutura, nós achamos uma fileira de vasos”, contam os arqueólogos Joe Uziel e Ortal Chalaf, em comunicado da Autoridade de Antiguidades de Israel.

As escavações revelaram vasos, tigelas, lamparinas e jarros quebrados em função do colapso das paredes do edifício. Os arqueólogos começaram a buscar possíveis explicações para os artefatos danificados, já que sabiam que Jerusalém só foi destruída no século 6 a.C. pelos babilônicos.

Eles não encontraram sinais de fogo nos objetos. Por isso, descartaram a hipótese de um evento intencional. Ao verificarem se havia alguma referência em textos bíblicos, perceberam que o terremoto citado nos livros bíblicos aconteceu na mesma época em que a construção analisada colapsou.

Em Amós 1.1 está escrito: “palavras que Amós, criador de ovelhas em Tecoa, recebeu em visões, a respeito de Israel dois anos antes do terremoto”. Já o livro do profeta Zacarias (5.14) ressalta: “vocês fugirão pelo meu vale entre os montes, pois ele se estenderá até Azel. Fugirão como fugiram do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá”.

“A combinação entre o que achamos em campo e a descrição bíblica nos fez concluir que o terremoto que atingiu a Terra de Israel durante o reinado de Uzias, rei de Judá, também chegou à capital Jerusalém”, atestam os arqueólogos.

Fonte: Comunhão com informações Israel Antiquities Authority Official Channel