Atriz Isabelle Drummond (Foto: Instagram)
Atriz Isabelle Drummond (Foto: Instagram)

O nome da atriz Isabelle Drummond, de 27 anos, que é evangélica, se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais neste sábado (14), após a proprietária da casa onde a artista mora acusá-la de construir uma igreja evangélica no quintal do imóvel alugado sem autorização.

Segundo Mariana Rocha, suposta proprietária da residência, a atriz permaneceu no local por dois anos.

“Inacreditável. A atriz Isabelle Drummond alugou minha casa por dois anos, construiu uma igreja no meu quintal sem a minha autorização e, pra surpresa minha, me bloqueou nas redes sociais. Por que? Ninguém sabe que ela tem uma igreja evangélica?”, disse a proprietária da residência.

Em outra publicação, Mari explica que mora em São Paulo e que a casa alugada por Isabelle fica no Rio de Janeiro. Dessa forma, ela só ficou sabendo da igreja da inquilina por um vizinho no Rio.

“Eu tentei acordo, mas fui bloqueada. Já já eu supero. Pessoal, só eu não sabia, porque moro em São Paulo. Meu vizinho no Rio foi quem me falou da igreja. Mas não era segredo. Sendo ela uma pessoa pública, com uma igreja que também recebe abertamente as pessoas, dificilmente seria um segredo. E se tem CNPJ, também é público”, continuou.

A instituição, intitulada Casa Shores Rio, fica na Barra da Tijuca, e teve o CNPJ aberto em 12 de março de 2021. Isabelle Christine Lourenço Gomes Drummond consta como diretora da igreja.

Nas redes sociais, internautas criticam a postura da artista, mas há também aqueles que saíram em defesa dela. Foi o caso da atriz Paula Braun, esposa de Mateus Solano, que considerou desnecessário que a proprietária expusesse o caso nas redes.

“Não entendo mesmo exporem uma pessoa pelo que ela faz em casa, seja rezar ou fazer uma suruba. Se eu fosse a atriz processava a proprietária que fez um exposed de algo que poderia ter resolvido particularmente. E é muito louco a proporção que toma aqui”, declarou.

Mari, por sua vez, afirmou que “só a minha família sabe como encontramos a casa, nosso único bem. É fácil falar quando não é conosco. A exposta aqui sou eu, tá?”.

Em seguida, Paula apontou que o caso virou um “espetáculo de mídia”, quando poderia ser solucionado juridicamente.

“Mas você tem todo o direito de se chatear e de resolver isso juridicamente via contrato e acordo entre as partes. A partir do momento que você expõe vira espetáculo de mídia”, finalizou a atriz.

Depois de especulações, Mariana afirmou que derrubou a construção feita na casa.

Folha Gospel com informações de UOL