Anderson Cheni apresenta programa esportivo no canal RIT, da Igreja Internacional da Graça de Deus
Anderson Cheni apresenta programa esportivo no canal RIT, da Igreja Internacional da Graça de Deus

As emissoras religiosas de televisão têm apostado cada vez mais em atrações variadas, que tratam também de finanças e comportamento, de acordo com matéria publicada na Folha de São Paulo.

Segundo a Folha, a TV Aparecida e a Canção Nova, ligadaa à Igreja Católica, a Rede Gospel de Televisão e a RIT TV, ligada à Igreja Internacional da Graça de Deus, estão investindo não apenas em programas com mensagens de fé, mas também em variedades, esportes e humor, para ampliar seu público.

A TV Aparecida, da Igreja Católica, baseada na cidade de Aparecida (180 km de SP), criada em 2005, exibe programas esportivos, gastronômicos, musicais e até de humor.

“Nosso objetivo principal é a evangelização. Mas toda linha editorial está voltada para esse sentido. Acreditamos que, com um bom programa de entretenimento, as pessoas podem receber uma boa mensagem. Por meio de uma boa culinária, de um bom programa de entrevistas ou um de debate esportivo interessante, a pessoa vai ficar informada e se sentirá bem”, avalia o padre William Betônio, diretor de programação da TV Aparecida.

Um dos destaques do canal é a jornalista Maria Cândida, que já passou por Globo e Record e hoje apresenta o matutino “Manhã Leve”.

“Não é porque uma pessoa é religiosa que não vai cuidar de outras áreas. A Aparecida tem um modelo ágil de produção, que ajuda a fazer com que o conteúdo fique interessante”, diz ela.

Outro nome conhecido do canal é a apresentadora Claudete Troiano, que passou por Gazeta e Record.

Mais uma emissora católica a exibir atrações de variedades é a Canção Nova: possui um programa jornalístico, uma revista matutina e uma atração sobre meio ambiente.

Canais evangélicos seguem o mesmo caminho. A Rede Gospel de Televisão tem um jornalístico, com as principais notícias do dia, e uma atração voltada para dicas aos pais.

Ligada à Igreja Internacional da Graça de Deus, a RIT também varia na oferta aos seus telespectadores.

“É como um programa normal. Eu e o Rogério Voltan, que faz as reportagens, temos liberdade para fazer brincadeiras e comentar o que quiser. Como o programa é nacional, podemos falar de times do Norte e do Nordeste”, conta Anderson Cheni, apresentador do “RIT Esportes”.

O canal ainda possui programas que tiram dúvidas sobre leis e saúde, além de contar com uma atração que fala de agronegócios.

Para especialistas em TV, variar um pouco do conteúdo religioso é uma boa estratégia dessas emissoras para atrair outros públicos.

“Se esses canais fizerem programação religiosa do começo ao fim, não há audiência”, analisa Dirceu Lemos, doutor em comunicação.

“Eles também têm um conteúdo parecido com os canais convencionais. As apresentadoras dos programas de variedades, como a Claudete Troiano, têm como característica serem amigas do público.”

Para o pesquisador de TV Julio Cesar Fernandes, mesmo os canais religiosos devem ter uma programação com assuntos variados. “Produzir dramaturgia é muito caro. Então, o jeito é fazer programas de variedades, que é mais barato e oferece a diversidade de temas que atrai o público.”

Onde assistir

A RIT está, na frequência digital, no canal 40.1. Na televisão paga, ela pode ser vista pelas operadoras Net (canal 12), Sky (3), Vivo (235), Claro (131) e Oi (138), além das antenas parabólicas.

Já a Canção Nova é sintonizada em 59.1 e nas operadoras Sky (canal 8), Oi (30), Claro (19), Vivo (233)eNet (194).

A TV Aparecida pode ser vista por Net (canal 195), Sky (11), Vivo (231), Claro (18), Oi (16), GVT (242), Klin TV (24) e Algar Telecom (718). Também está disponível para quem tem antena parabólica. Há transmissões do site www.a12.com/tv.

A Rede Gospel de Televisão está na TV aberta (canal 27) e nas operadoras pagas Net (26), Net HD (526) e Vivo (23), além de exibir no seu site oficial, www.redegospel.tv.br, toda a sua programação ao vivo.

Fonte: Folha de São Paulo