Um cristão foi morto no dia três de março, quando membros do partido político extremista dominante demoliram as casas de 25 cristãos em um bairro pobre de Gujarat, Índia.

Ele foi atropelado pela retroescavadeira e morreu instantaneamente enquanto tentava impedir que destruíssem seu barraco.

A favela está localizada em terras do governo, mas aqueles cristãos viviam ali há mais de 20 anos. Os extremistas disseram que a derrubada dos barracos fazia parte de um plano do governo para expansão do território da cidade, mas esta parece ser uma desculpa para intimidar e perseguir os cristãos daquela região.

A comunidade muçulmana de Gujarat passou por algo semelhante há cinco anos, quando extremistas destruíram seus monumentos e propriedades e perseguiram milhares deles.

Muitos cristãos que perderam suas casas ainda estão à procura de um lugar mais seguro para viver. Por enquanto, alguns deles estão morando com outros cristãos que os tem ajudado neste momento de dificuldade.

Sabal, pastor da igreja local da missão Gospel for Ásia, e sua esposa, que está grávida, foram expulsos da casa de aluguel em que viviam após esse incidente, pois o dono da propriedade teve medo de que os extremistas destruíssem também aquele local. Depois de alguns dias, ele e sua esposa encontraram uma nova casa de aluguel para morar.

‘’Me preocupa muito ver as dificuldades que estes cristãos têm enfrentado’’, disse o pastor Sabal que, juntamente com sua esposa, tem ajudado os cristãos deslocados a encontrarem novas moradias.

Desde o ano de 2003, existe no estado de Gujarat uma lei anticonversão. Esta lei impõe punições de até três anos de prisão e uma multa de 50 mil rúpias (cerca de mil dólares) para os envolvidos em conversão forçada. O governo de Gujarat considera conversão forçada sempre que alguém é coagido à conversão ou obtém algo em retorno, como um emprego ou uma cura, para trocar de religião. Qualquer um que queira trocar de religião deve pedir permissão para o magistrado do distrito, ou enfrentará as penalidades.

Gujarat tornou-se um dos principais pontos de perseguição aos cristãos. Grupos religiosos extremistas, que contam com o apoio do partido político fundamentalista local, têm seguido uma estratégia de intimidação, difamação e perseguição aos cristãos, principalmente os dalits e membros de comunidades tribais. Em 1998, 34 igrejas foram danificadas ou destruídas.

O pastor Sabal pede oração pelos cristãos, para que eles não venham a desanimar. Ele também pede oração para que o Senhor venha suprir suas necessidades em meio a essas terríveis atrocidades.

Fonte: Portas Abertas