Abertura do encontro “Budistas e a Cultura da Paz”(da esq. para a dir., Gilberto Garcia, Rita Cortez, Técio Lins e Silva, Aurélio Wander Bastos e Pedro Paulo da Silva Amaral)
Abertura do encontro “Budistas e a Cultura da Paz”(da esq. para a dir., Gilberto Garcia, Rita Cortez, Técio Lins e Silva, Aurélio Wander Bastos e Pedro Paulo da Silva Amaral)

Fazendo jus ao mote institucionalIAB desde 1843 na vanguarda do direito” o presidente do IAB/Nacional, Gestões: 2014-16/2016-18, Dr. Técio Lins e Silva deu abertura ao encontro: “Budistas e a Cultura da Paz”, dissertando sinteticamente sobre a história e as tradições do IAB, bem como, sua contribuição ao país, que ocorreu no plenário histórico da Casa de Montezuma, tendo, contado à mesa com a presença e saudação da presidente do IAB/Nacional, Gestão: 2018/20, Dra. Rita Cortez, de Dr. Gilberto Garcia, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa do IAB, de Dr. Aurélio Wander Bastos, diretor da Biblioteca Daniel Aarão Reis, que atuou como mediador, e do palestrante Dr. Pedro Paulo da Silva Amaral, Líder Budista, vice-presidente da Associação Brasil-SGI (Centro Religioso Budista), que bridou a todos os presentes com uma visão enriquecedora da filosofia da fé budista, sua história, princípios, propósitos, atuação social e proposição da busca da paz.

Numa tarde de outono, em maio, reuniram-se no plenário histórico mais de 100 pessoas, entre os quais líderes religiosos, estudiosos do direito e áreas afins, advogados, fiéis representando variadas matizes de crença, e, ainda, um expressivo grupo de estudantes da Faculdade Evangélica de Teologia das Assembleias de Deus no Brasil/FAECAD, com curso superior reconhecido pelo MEC, alunos do Dr. Gilberto Garcia, na disciplina, “A Igreja e o Direito Civil”, na medida em que referido encontro tem a proposição de promover o diálogo inter-religioso entre visões de crenças multifacetadas, e sobretudo o conhecimento do objeto de fé de grupos religiosos, fundado na necessidade da academia de jurídicas empoderar-se visando alicerçar posicionamentos de respeito pela ótica religiosa diferenciada, direito fundamental do cidadão brasileiro religioso ao exercício da fé, assegurado na Constituição Federal do País.

O palestrante compartilhou sinteticamente um pouco da história, dos fundamentos doutrinários, das práticas, das atuações humanitárias, das vivências dos fiéis, bem como, o esforço das lideranças em manter diálogo respeitoso com outros grupos religiosos, e sua integração na comunidade brasileira, destacando suas origens e tradições, tendo sido instado por participantes com perguntas que enfocaram a atuação comunitária inspirando a proposição da mediação, e agregando-se aos que rechaçam quaisquer formas de desrespeito a crença diferenciada, destacando sua estrutura organizacional, além de sua representatividade junto a sociedade civil organizada, enfocando, também seus fundadores, no mundo e no Brasil.

A Comissão de Direito e Liberdade Religiosa do IAB esteve representada, além de Dr. Gilberto Garcia, pelos integrantes, Dr. João Theotonio Mendes de Almeida Junior e do Dr. Joycemar Lima Tejo, e ainda, estiveram prestigiaram com suas presenças alguns de diretores, tais como, Dra. Vanusa Murta Agrelli, presidente Comissão de Direito Ambiental, Dra. Débora Prates, presidente da Comissão da Mulher, Dra. Kátia Rubenstein Tavares, Diretora da Sede, e, ainda, outros consócios, Dra. Jeane Machado, e, Dr. Alexandre Catharina, bem como, visitantes, Dr. Tito Mineiro, representante do Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro, e a Jornalista Wylma Guimarães.

Após as considerações do palestrante Dr. Pedro Paulo Amaral da Silva Amaral, que agradeceu a oportunidade do compartilhamento da filosofia da fé budista numa casa de juristas, do mediador Dr. Aurélio Wander Bastos, que destacou o ineditismo do evento, promovido em parceria com a Biblioteca Daniel Aarão Reis, com a ótica de fé budista, bem como, algumas linhas de consonância com o Cristianismo, do presidente da mesa Dr. Gilberto Garcia, que além de agradecer o esforço dos participantes ao comparecimento, numa tarde de 4ª feira, pós-feriado, e ao time do IAB, enfatizou a importância ao respeito a fé do outro, que é o principio fundamental para a convivência pacifica e construtiva de soluções de paz para a sociedade, relembrando que a atuação da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa do IAB está lastrada no princípio constitucional da Separação Igreja-Estado, na normatização do Estado Laico, que solidifica em nosso país o direito fundamental a ampla liberdade religiosa, à qual é protegida pela Constituição da República, na perspectiva de que o Estado é Laico, mas o Povo é Religioso, o presidente Dr. Técio Lins e Silva parabenizou a Comissão pela promoção do encontro, e agradeceu a todos os presentes, encerrando o alvissareiro evento sobre os Budistas e a Paz.

Dr. Gilberto Garcia