Uma reportagem publicada nesta quarta-feira no jornal espanhol El País afirma que o bispo d. Luiz Cappio é um “Dom Quixote da ecologia” que desafia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A matéria, que apelida d. Cappio de “bispo verde”, relata a greve de fome que o religioso baiano realizou por quase um mês até perder a consciência, em protesto contra a obra de transposição do rio São Francisco.

“Cappio não é um ingênuo e nem um fundamentalista. Todos o consideram um homem de fé que tem 40 anos dedicados aos mais pobres e a estudar o rio São Francisco, símbolo para ele da vida que oferece água aos camponeses ribeirinhos, e cujos 2,8 mil km percorreu durante um ano junto com um sociólogo e um agricultor para, em seguida, escrever um livro”, descreve o El País.

O artigo lembra que o bispo vem realizando protestos contra a transposição do rio São Francisco desde 2005. Naquele ano, outra greve de fome foi interrompida depois de 11 dias, quando Lula concordou em receber e escutar o religioso. Mas o presidente quebrou sua promessa todas as vezes, afirma o diário.

“O projeto de levar água ao nordeste pobre e semiárido é uma possibilidade tratada desde os tempos do império, mas que ninguém se atreveu em levá-lo adiante, temendo um desastre ecológico, a morte do rio e os problemas que sofreriam as 12 milhões de pessoas que vivem às margens do rio”, diz o correspondente do jornal.

“Lula, desafiando todas as dificuldades, decidiu tocar as obras, apesar dos 14 recursos no Supremo Tribunal Federal.”

Segundo o El País, “o bispo ecologista, já recuperado, retornou à sua diocese. Não para descansar. Defensor das causas desesperadas, seguirá dando dor de cabeça ao poder”.

Fonte: BBC Brasil