Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos
Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, estreou neste domingo (13) o seu perfil oficial no Twitter, abrindo assim um canal direto o público.

Em quase seis horas, ela já tinha mais de 16 mil seguidores na rede social, que se tornou um dos principais meios de comunicação do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na primeira publicação, ela deu as boas vindas ao seu Twitter oficial e informou que qualquer outro com o seu nome é “fake” (falso).

Damares pediu aos usuários que denunciem uma conta de paródia que, disse, não tem qualquer relação com ela ou com o ministério.

Já no segundo tuíte, ela tratou de um dos temas mais presentes em seus discursos e entrevistas: a pedofilia.

Depois de anunciar o início de “uma nova era!”, Damares decretou o fim de “pedófilos, consumidores de pornografia infantil, traficantes e exploradores de crianças”, justificando a constatação pelo fato de Bolsonaro ser presidente e de o ex-juiz federal Sergio Moro ser ministro da Justiça.

“Nenhuma criança mais vai chorar nessa nação. Não mediremos esforços para amá-las e protegê-las!”, escreveu.

A descrição do perfil informa que ela é “mãe, pastora evangélica, educadora e advogada”.

Na foto de capa da página, ela aparece ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PSL), no dia da posse, ao lado do título “Dra. Damares Alves”.

Fonte: UOL