Carlos Gomes é autor da Lei 14.159 de 2012, que regulamenta o acesso dos voluntários que prestam assistência religiosa em hospitais e nos estabelecimentos prisionais.

O deputado estadual Carlos Gomes (PRB) reuniu-se, nesta segunda-feira (1), com o superintendente de Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul, Gelson Treiesleben, para debater o acesso de voluntários que prestam assistência religiosa nos presídios do Estado. O parlamentar esteve acompanhado do coordenador estadual da evangelização carcerária da Igreja Universal (IURD), pastor Demétrio Fernandes, responsável por liderar um trabalho que abrange 48 das 96 casas prisionais gaúchas.

“O objetivo do encontro é esclarecer os procedimentos para o acesso dos religiosos a esses estabelecimentos, garantindo boas condições para que o trabalho de reinserção social siga sendo efetuado em parceria com as autoridades policiais”, destacou Carlos Gomes. O superintendente Gelson reconheceu a importância das ações promovidas pelos evangelizadores para que muitos presidiários abandonem a criminalidade e apresentem uma mudança positiva no seu comportamento durante o cumprimento da pena e no reingresso na sociedade.

Carlos Gomes é autor da Lei 14.159 de 2012, que regulamenta o acesso dos voluntários que prestam assistência religiosa em hospitais e nos estabelecimentos prisionais civis e militares do Estado. Atualmente, é assegurado o direito aos evangelizadores de todos os credos, que deverão cumprir as determinações legais e as regras da instituição hospitalar ou casa prisional. Também participaram do encontro o superintendente adjunto da Susepe, Mário Pelz, e os ex-deputados estaduais Marquinho Lang e Sérgio Peres.

[b]Fonte: Jus Brasil[/b]