Cena do filme “Deus não está morto: Nós o Povo”. (Foto: Divulgação)
Cena do filme “Deus não está morto: Nós o Povo”. (Foto: Divulgação)

Deus Não Está Morto – O Próximo Capítulo” estreia nesta quinta-feira (11) em mais de 250 salas dos cinemas do Brasil. Com distribuição da California Filmes, em parceria com a 360WayUp, o longa é o quarto filme de uma das franquias de maior sucesso no cinema cristão.

Após uma forte campanha de divulgação promovida entre as igrejas, as empresas responsáveis promoveram uma maratona de pré-estreias nas principais cidades do país reunindo líderes, cantores, personalidades e influenciadores. Os encontros, que seguiram todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, comprovaram a expectativa do público pelo filme, que reagiu com aplausos e muito entusiasmo em alguns pontos decisivos da história.

“A gente está muito feliz! Estamos retomando as atividades com esse filme e estamos bem animados com a receptividade do público. Todo mundo que assistiu se emocionou com a mensagem. O filme é muito amplo e atual e traz um alerta tratando sobre nossa liberdade como ser humano. É um filme que vai impactar a nossa nação e é muito necessário para o momento que a gente vive. Quero incentivar todos a irem aos cinemas e reunirem grupos, principalmente no primeiro final de semana para que o filme alcance muitas vidas”, disse Ygor Siqueira, CEO da 360WayUp.

Presente na pré-estreia realizada no Rio de Janeiro, o cantor Fernandinho se mostrou profundamente impactado pela história retratada na telona. O artista, que deu voz à versão dublada da música tema do terceiro filme da franquia – “Deus Não Está Morto – Uma Luz na Escuridão” (2018) – crê que a mensagem passada pela película vai impactar fortemente a nação.

“Temos que despertar para aquilo que Deus colocou em nossas mãos com a certeza de que as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja. Esse filme chega num momento desenhado por Deus e creio que ele é um alerta de que a igreja precisa se manifestar. Como cristãos, precisamos ter voz, defender a nossa fé e entender que Deus está no controle das coisas”, declarou o artista.

Compartilhando do mesmo sentimento, a cantora Gabriela Rocha classificou “Deus Não Está Morto – O Próximo Capítulo” como algo extremamente necessário para a nossa geração.

“Temos que defender nossos princípios, defender a Palavra de Deus e estou com muitas expectativas de que milhares de pessoas sejam impactadas também. Assim como a música tem uma função muito grande, nós como cristãos temos que levar nossa família e amigos ao cinema para valorizar essas pessoas que estão abrindo caminhos para o Evangelho nesse novo espaço que está sendo conquistado”, disse a cantora, que, em 2019, deu voz à música tema na versão dublada do longa “Mais Que Vencedores”.

Com mais de 2 milhões de seguidores no perfil do Gospelmente no Instagram, o influenciador Gesson Nunes assistiu ao filme na pré-estreia de Curitiba. Bastante ativo nas redes sociais, Gesson disse que o filme é muito relevante em nossos dias.

“Esse é um filme muito importante, impactante e interessante. Então, você que tem uma igreja e uma rede social tem que chamar todo mundo e vir assistir porque esse filme vai te fazer pensar muito no seu posicionamento como cristão na sociedade”, enfatizou o criador do perfil de humor cristão na internet.

Apoio das lideranças

Com apoio também por parte das lideranças cristãs, algumas igrejas realmente abraçaram o longa e se empenharam em uma forte campanha de divulgação do projeto. À frente do Ministério Internacional em Células, em Pernambuco, o apóstolo Carlos Nibbering é um desses líderes que tem se empenhado nessa iniciativa a favor do cinema cristão.

“O filme é uma realidade do que a gente está vivendo hoje no Brasil. Temos que defender a nossa fé, nossos direitos e ensinar às nossas crianças que elas não pertencem ao povo, mas pertencem aos pais. Nossa nação precisa assistir a esse filme”, expressou o apóstolo.

De igual forma, o pastor Jônatas Câmara, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Amazonas (IEADAM) incentivou todos os cristãos a se unirem e marcarem presença na primeira semana de estreia do longa.

“Num tempo em que as pessoas tentam matar e insultar Deus, ter filmes palpados na fé cristã é uma conquista e tudo é do Senhor Jesus. Precisamos tomar esses espaços, como já tomamos a televisão e o rádio. Que esse filme seja um recorde de público em menor tempo. Isso é um investimento para sua família”, destacou o líder.

Daniel Friesen, Ygor Siqueira (CEO da 360WayUp), sua esposa Lilian Lopes, e a cantora Marine Friesen. (Foto: Júlio Cordeiro)

O cinema como ferramenta do Evangelho

Entusiasta do cinema cristão e criadora do Festival Internacional do Cinema Cristão, a diretora Verônica Brendler também esteve em uma das prémieres realizadas no país.

“O filme traz uma temática extremamente importante do que a gente está vivendo hoje em nosso país sobre a questão da liberdade religiosa. ‘Deus Não Está Morto – O Próximo Capítulo’ nos dá muitos argumentos porque, daqui pra frente, devemos estar preparados para muitas situações que o nosso país vai passar. Venham para os cinemas, se alimentem e se preparem porque a guerra é grande”, avisou Verônica.

Autora do livro “A Rainha Ester”, que ganhará uma adaptação nas telas dos cinemas em uma animação pela 360WayUp, a escritora Julia Malucelli se sentiu impactada com o enredo de “Deus Não Está Morto – O Próximo Capítulo” e aproveitou para incentivar o público a comparecer em peso nas sessões.

“O filme me impactou de uma maneira extraordinária. É muito importante propagar o Evangelho no tempo que estamos vivendo hoje. Deus tem pressa, então que a gente possa estar cada vez mais divulgando a Palavra de Deus apoiados na nossa fé”, ressaltou Julia.

Para o casal Marine e Daniel Friesen, que vão estrear em 2022 na sétima arte com o thriller de ação “Código de Armagedom”, mais uma aposta da 360WayUp, é necessário que a sociedade acorde para a realidade que muitos parecem não enxergar.

“O final foi impactante demais, super rico e útil. Tem muito pai que precisa acordar para essa realidade em que muitos filhos estão sendo colocados. A cura de uma nação está diretamente ligada ao posicionamento da igreja e esse filme falou um pouco a respeito disso. A gente precisa pegar essa influência e sabe usar”, finalizou Marine.

Veja o trailer:

Fonte: Guia-me