Cristãos na Nigéria
Cristãos na Nigéria

Pelo menos oito pessoas foram mortas em um ataque na noite de terça-feira (3 de maio) por terroristas da Província da África Ocidental do Estado Islâmico (ISWAP) em uma vila predominantemente cristã no nordeste da Nigéria, disseram fontes.

No mais recente de vários ataques de extremistas islâmicos a comunidades cristãs no condado de Chibok, estado de Borno, militantes do ISWAP invadiram a cidade de Kautikari depois das 18h, não apenas matando pessoas, mas saqueando propriedades e destruindo muitas casas, disseram moradores da área.

“A comunidade Kautikari está sendo atacada por terroristas do ISWAP (Boko Haram)”, disse Musa Nkeki, morador da área, ao Morning Star News em uma mensagem de texto. “Sua oração é urgentemente necessária para a intervenção de Deus.”

A moradora Yohanna Daniel também enviou uma mensagem ao Morning Star News, dizendo: “Precisamos de intervenção de segurança, por favor, antes que seja tarde demais”.

Pelo menos oito pessoas foram mortas em um ataque na noite de terça-feira (3 de maio) por terroristas da Província da África Ocidental do Estado Islâmico (ISWAP) em uma vila predominantemente cristã no nordeste da Nigéria, disseram fontes.

No mais recente de vários ataques de extremistas islâmicos a comunidades cristãs no condado de Chibok, estado de Borno, militantes do ISWAP invadiram a cidade de Kautikari depois das 18h, não apenas matando pessoas, mas saqueando propriedades e destruindo muitas casas, disseram moradores da área.

“A comunidade Kautikari está sendo atacada por terroristas do ISWAP (Boko Haram)”, disse Musa Nkeki, morador da área em uma mensagem de texto. “Sua oração é urgentemente necessária para a intervenção de Deus.”

A moradora Yohanna Daniel também enviou uma mensagem dizendo: “Precisamos de intervenção de segurança, por favor, antes que seja tarde demais”.

“Eles atiraram esporadicamente em qualquer pessoa à vista, forçando assim todos os residentes cristãos a fugir para salvar suas vidas”, disse Nkeki. “No final do ataque, os terroristas mataram um cristão chamado Godwin Isaac e sequestraram seis meninas.”

Os terroristas também levaram gado, alimentos e itens valiosos, disse ele.

Mais cristãos mortos no estado de Plateau

Extremistas Fulani na Nigéria mataram oito cristãos no condado de Bassa, estado de Plateau na quinta-feira (5 de maio), depois de matar pelo menos 21 outros em outra área do condado em abril, fontes disse.

Pelo menos duas crianças estavam entre os mortos no ataque de quinta-feira à noite nas aldeias de Cinke e Zarama no distrito de Kwall, no condado de Bassa, e os extremistas também feriram dois cristãos, disse um porta-voz da etnia predominantemente cristã de Rigwe.

“O ataque é sem dúvida a perpetração contínua de terror e caos na terra Rigwe em uma tentativa de expulsar à força o povo Rigwe amante da paz de sua terra ancestral, bem como a aniquilação completa de toda a tribo”, Davidson Malison, do Irigwe Development Association (IDA), disse em um comunicado à imprensa. “Os ataques se tornaram um assunto diário, pois os saqueadores assumiram que [são] um grupo ‘imune’ de pessoas e estão se sentindo intocáveis, desafiando as autoridades envolvidas”.

A IDA é uma organização não governamental baseada na comunidade que galvaniza os cristãos Irigwe no estado de Plateau para a autossuficiência através do desenvolvimento baseado na comunidade.

Invasões em Sete Aldeias

Ataques em sete aldeias no distrito de Miango, no condado de Bassa, em abril, mataram pelo menos 21 cristãos e feriram outros 30, e radicais Fulani também destruíram um prédio da igreja, informou Malison.

Os pastores mataram três cristãos a tiros em um ataque à meia-noite em 28 de abril na vila de Rikwe Chongu, feriram um ao outro e incendiaram dezenas de casas, disse Malison.

O morador da área, Jacob Maigida, disse que outra comunidade predominantemente cristã, Kamaru Miango, perto da fronteira entre os estados de Plateau e Kaduna, foi atacada na mesma noite.

A Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por sua fé no ano passado em 4.650, acima dos 3.530 do ano anterior, de acordo com o relatório da Lista Mundial da Perseguição da Portas Abertas. O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500, acima dos 990 do ano anterior, de acordo com o relatório.

A Nigéria ficou atrás apenas da China no número de igrejas atacadas, com 470 casos, segundo o relatório.

Na Lista Mundial da Perseguição de 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou do nono para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos.

Folha Gospel com informações de Morning Star News

Comentários