Voluntários se envolvem no Dia de Serviço de Martin Luther King Jr. em 2020. (Foto: Hands On Atlanta)
Voluntários se envolvem no Dia de Serviço de Martin Luther King Jr. em 2020. (Foto: Hands On Atlanta)

O Dia de Martin Luther King Jr. foi celebrado nos Estados Unidos nesta segunda-feira (18) como um “dia de serviço” para inúmeras organizações sociais no país. A data é celebrada na terceira segunda-feira do mês de janeiro, data próxima ao aniversário do pastor.

Em 2021, a primeira vez que o feriado americano acontece durante uma pandemia, os grupos realizaram ações para ajudar sua comunidade, seguindo os protocolos de saúde recomendados pelo governo.

Um exemplo é a Hands on Atlanta, que organiza eventos no Dia de Martin Luther King há mais de 20 anos. Mais de 100 ações começaram a ser promovidas na última quinta-feira (14) e são concluídas hoje, incluindo a entrega de alimentos e distribuição de roupas.

Segundo Chanika Perry, diretora de Programas Educacionais da Hands on Atlanta, a missão da organização é “mobilizar a comunidade de Atlanta para atender às necessidades mais urgentes da cidade”.  

“O dia [de Martin Luther King] sempre foi um dia ativo, não um dia de folga”, disse Perry ao The Christian Post. “Esperamos que as pessoas estejam reflexivas, inspiradas e motivadas a abraçar um espírito de serviço perpétuo”.

A Peninsula Multifaith Coalition, com sede na Baía de São Francisco, teve que modificar seus planos devido à fase atual mais restrita de isolamento. Este ano, os projetos tiveram que ser executados “em casa e online”, explicam Dana Izenson e Sue Blockstein, do MLK Coalition.

Em comentários enviados por e-mail para o CP, os co-presidentes do Coalition MLK Day, Dana Izenson e Sue Blockstein, explicaram que “modificamos nossos projetos de serviço comunitário para serem concluídos em casa e online”.

Entre seus projetos, estão a produção de cartões para idosos, máscaras, cobertores e toucas de crochê, além de pulseiras de sobrevivência para as tropas americanas e socorristas. A distribuição de alimentos para abrigos com pessoas sem-teto também está no cronograma.

Izenson e Blockstein dizem ao Christian Post que os eventos de caridade “reúnem nossas diversas comunidades de fé para construir pontes de compreensão e respeito”.

“Esperamos que as pessoas vejam a importância de retribuir à comunidade e cuidar uns dos outros, especialmente durante estes tempos difíceis”, disseram.

Fonte: Guia-me com informações de The Christian Post